Sobral – 300×100
Seet

Professores substitutos da rede estadual estão há três meses sem receber do Governo do Estado

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Os professores substitutos estão há três meses sem receber do Estado

Os professores substitutos que trabalham na rede estadual de ensino estão há três meses sem receber pagamento do Governo do Tocantins. A promessa da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) era de que o salário, inclusive os atrasados, fosse creditado nesse mês de abril, mas apenas os docentes contratados receberam no último sábado (09/04).

Vários pais de família se encontram passando necessidades. As contas acumularam e até para colocar gasolina no veículo, pra ir ao trabalho, temos que pedir dinheiro emprestado e pagar com juros. Para comer é com ajuda da família, até que o Estado resolva pagar nossos salários”, lamentou a professora. “Todo ano é essa novela no Estado”, disse uma servidora.

A professora afirmou ainda que os profissionais se sentem totalmente desmotivados no trabalho. “Saímos de nossas casas para trabalhar e ganhar o pão de cada dia, mas o governo não se sensibiliza com nós, educadores. Estamos passando necessidades em tudo, na comida, aluguel, contas vencidas, água e energia cortada. Que democracia é essa? Como fica nossa situação enquanto trabalhadores”, desabafou a servidora, que ainda não recebeu nenhum centavo em 2016.

Acerto trabalhista

Ainda segundo a denúncia, o governo também não pagou o acerto da rescisão trabalhista dos professores substitutos que foram exonerados ainda no ano passado. Somente os contratados teriam recebido. Em fevereiro deste ano, 3.315 contratos temporários foram extintos pelo Governo, a maioria de professores substitutos. Alguns desses profissionais tiveram os contratos renovados, porém nunca mais receberam.

Outro lado

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) disse que o ano letivo teve início no dia 15 de fevereiro de 2016 e as Diretorias Regionais de Educação entregaram os termos de compromisso de contratos temporários para substituição de professores à Seduc, entre os dias 4 e 18 de março deste ano.

“Tendo em vista a necessidade de inserção das informações dos professores substitutos no Sistema da Folha de Pagamento, bem como de assinaturas e conferências, não foi possível processar a inclusão na Folha de Pagamento do mês de março, uma vez que o prazo da Secretaria da Administração expirou-se no dia 14 do mesmo mês”, disse.

A Seduc disse ainda que em razão dos trâmites, os pagamentos serão incluídos na Folha de Pagamento do mês de abril de 2016, com crédito em conta previsto para o dia 12 de maio de 2016.

Comentários pelo Facebook: