Sobral – 300×100
Seet

Enfermagem ameaça deflagrar nova greve na saúde do Tocantins e diz que Governo tem sido “intransigente”

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Profissionais de enfermagem ameaçam entrar de greve caso Estado não cumpra acordo; "posicionamento do governo é intransigente e inaceitável"

O Sindicato dos Profissionais da Enfermagem no Estado do Tocantins (Seet) notificou o Governo do Estado, na manhã da última sexta-feira (22) solicitando o cumprimento integral do acordo firmado com a categoria ainda em julho do ano passado.

De acordo com o sindicato, a notificação foi feita em virtude de diversas provocações feitas pela entidade que até o momento não foram atendidas. “Desde setembro o Seet vem buscando uma agenda com o secretário da administração, mais o responsável pela pasta não nos atende, além disto, o governo não se posicionou a nenhum dos ofícios encaminhados aos gestores cobrando estes direitos, por isso estamos notificando o Estado” afirmou o Presidente do Seet, Claudean Pereira Lima.

Claudean afirmou ainda que o posicionamento do governo é “intransigente e inaceitável“. “A enfermagem está cansada deste descaso, este governo que aí está vem tomando atitudes de forma intransigente, além disto, um gestor não pode tomar como postura a enganação do servidor já fizemos dois acordos e todos foram descumpridos, essa conduta é inaceitável”, afirmou.

Reivindicações

Além do pagamento dos retroativos de adicional noturno e insalubridade, o documento reivindica do Governador, Marcelo Miranda, o cumprimento do pagamento dos retroativos das progressões que seria pago na folha de pagamento de janeiro de 2016, o pagamento dos plantões extras e adicionais noturno em atraso, o pagamento do retroativo da data-base, conforme estabelecido no acordo e melhores condições de trabalho.

O Seet deu um prazo de cinco dias para o Governo do Estado atender as reivindicações dos profissionais ou apresentar alguma proposta, data que ocorrerá uma assembleia geral da categoria para deliberar sobre o retorno do movimento de greve suspenso em abril.

Assembleias

As assembleias serão no próximo dia 28 de janeiro, às 15 horas, em Palmas, na sede do Sindicato dos Policiais Civis do estado do Tocantins (Sinpol), em Araguaína, na sede do Seet e em Gurupi, no Hospital Regional.

Greve geral na saúde

Os profissionais do serviço público de Saúde estão de greve desde o dia 7 de dezembro de 2015 e ainda não há previsão para término. O atendimento está afetado em todos os Hospitais Regionais do Estado, principalmente no interior.

O movimento grevista reivindica o cumprimento integral do acordo (pagamento do adicional noturno, da insalubridade e das progressões), bem como a regularização do pagamento do adicional noturno do mês de novembro, o pagamento das gratificações de urgências e emergências, os plantões extras, e a publicação das portarias de concessão de progressão e estágio probatório aqueles com direito até 31 de dezembro de 2014.

Além dessas pautas, a categoria reivindica melhores condições de trabalho com fornecimento de equipamentos de proteção coletivo e individual (E.P.C e E.P.I), alimentação em quantidade e qualidade nutricional, insumos materiais e medicamentos para profilaxia dos atendimentos aos pacientes e repouso noturno.

Comentários pelo Facebook: