Sobral – 300×100
Seet

Quatro novos promotores de Justiça tomam posse no Ministério Público Estadual

Agnaldo Araujo - |
Fotos: Ascom/MPE
Novos e antigos promotores no Tocantins

O juramento de posse selou o compromisso dos quatro novos Promotores de Justiça com a garantia de direitos em prol da coletividade. É que na manhã desta quinta-feira, 04, o Ministério Público do Estado do Tocantins (MPE/TO) deu posse a quatro novos membros aprovados no 9º Concurso de Ingresso na Carreira, realizado no ano de 2012. Com o ingresso, a instituição conta agora com 123 membros ativos.

André Henrique Oliveira Leite falou em nome dos empossados e destacou a importante missão assumida, lembrando de sua árdua trajetória para alcançar o sonho de ser Promotor de Justiça. Fernando Pessoa já disse que “tudo vale a pena se a alma não é pequena”. “E nossa alma crescia a cada dificuldade apresentada, cada luta combatida. A longa e angustiante espera de nossas vidas tem nessa hora seu clímax e hoje podemos, orgulhosamente, assumir tão importante função”, disse emocionado.

O Procurador de Justiça Alcir Raineri Filho desejou sucesso na carreira e afirmou que o Ministério Público e a população também compartilham a expectativa do ingresso de novos Promotores de Justiça. “Esperamos ansiosos cada um de vocês. Porque o anseio do povo corresponde ao anseio de Justiça, principalmente neste momento em que o país vive”, pontou.

Encerrando as falas, o Procurador-Geral de Justiça, Clenan Renaut de Melo Pereira, discorreu sobre a trajetória do Ministério Público do Estado desde a criação do Tocantins e os momentos difíceis enfrentados até que a instituição assumisse a feição atual. “Naquela época não havia estrutura. Tínhamos apenas a satisfação de trabalhar pela sociedade tocantinense como Promotor de Justiça. Hoje vocês tomam posse em uma instituição grande, pujante e que dá orgulho ao povo”, disse.

Prestigiaram a posse familiares dos empossados, servidores do MPE, os Promotores de Justiça Diego Nardo, Ruth de Araújo Viana, Octahydes Ballan Júnior, Leonardo Púlius Ateniense, Pedro Evandro Rufato, Francisco Rodrigues Filho, Célio Sousa Rocha, Maria Cotinha Bezerra e o Presidente da Associação Tocantinense do Ministério Público, Luciano Casaroti.

Célem Guimarães Guerra Júnior

Célem Guimarães Guerra Júnior é natural de Goiânia (GO). É solteiro e tem 36 anos de idade. Formado em Direito pela PUC de Goiás. Possui especialização em Direito Público, Direito Civil e cursa atualmente pós-graduação em Processo Penal e Constitucional. Antes de ingressar no MPE, ocupou o cargo de servidor no Tribunal Regional Eleitoral de Goiás.

Laryssa Santos Machado Filgueira

Laryssa Santos Machado Filgueira é natural de Goiânia (GO). É solteira e tem 29 anos de idade. É formada em Direito pela Universidade Católica de Goiás. É especialista em Direito Público. Atuou como advogada e também como membro do MP de Mato Grosso do Sul.

André Henrique Oliveira Leite

André Henrique Oliveira Leite é natural de Goiânia (GO). Tem 36 anos de idade, é casado e tem dois filhos. Formado pela Universidade Federal de Goiás, possui especialização em Gestão Judiciária e mestrado em Prestação Jurisdicional e Direitos Humanos. Já atuou como advogado, assessor jurídico no Poder Judiciário do Tocantins e professor universitário.

Anton Klaus Matheus Morais Tavares

Anton Klaus Matheus Morais Tavares é natural de Natal (RN). É casado e tem 40 anos de idade. É formado em Direito pela Universidade Estadual do Norte Pioneiro do Estado do Paraná. É especialista em Direito Civil. Atualmente, integra o quadro auxiliar do Ministério Público como analista ministerial especializado. 

(Denise Soares)

Comentários pelo Facebook: