Sobral – 300×100
Seet

Reforço policial na segurança de Araguaína com Força Tática e GOTE dura apenas duas semanas

Agnaldo Araujo - |
Foto; Divulgação
Várias equipes que se deslocaram para a cidade já foram embora

O reforço policial destinado a Araguaína (TO), pelo Governo do Estado, para conter a onda de violência durou pouquíssimas semanas. Os policiais que se deslocaram de outras unidades já retornaram para seus destinos. Agora restou somente o pequeno efetivo do 2° Batalhão da Polícia Militar.

Diante das ações violentas, e de quase 60 homicídios só este ano, o Governo deslocou, no dia 22 de julho, cerca de 20 policiais da Força Tática – que atua nos mesmos moldes da Força Nacional de Segurança. Araguaína foi a primeira cidade a receber a ação. O policiamento também foi reforçado pelo Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE) da Polícia Civil.

Ainda na tentativa de aumentar o efetivo nas ruas, o Governo autorizou que os militares do 2° BPM fizessem horas extras remuneradas. Os militares que atuam no serviço administrativo também foram deslocados para as ruas. Porém, o reforço durou cerca de duas semanas, quando a promessa era de, pelo menos, 90 dias.

Assassinato do gerente das Lojas Liliani

No último dia 18 de julho, a morte do gerente das Lojas Liliane deixou a sociedade ainda mais revolta e perplexa com a onda de crimes violentos. Adriano Monteiro, de 29 anos, levou um tiro no peito durante um assalto ao estabelecimento comercial praticado por uma dupla de adolescentes, um deles com 15 anos.

Os número de violência e assassinatos também impressionam. Desde o início de 2016 já foram registrados 54 homicídios e a onda de assaltos com ações violentas por parte de bandidos também se intensificaram. Este ano já foram cerca 3.519 ocorrências.

Outro lado

A Polícia Militar informou, por meio de nota, que a “Operação Araguaína Contra o Crime” continua  com reforço programado em decorrência do repasse do Governo Estadual, em conjunto com o Comando Geral da PMTO, para pagamento de horário extraordinário para os Policiais Militares.
O Comando Geral da PMTO aumentou o número de veículos (viaturas) desta unidade para que seja composta por nossos policiais, com objetivo de suprir a demanda das viaturas que se deslocaram às suas unidades de origem“, disse.
Quanto à Força Tática Estadual, a PM informou que a corporação se compõe de equipes de diversas Unidades, inclusive do 2º BPM, ao qual “continuam empenhadas para melhor garantir a segurança da sociedade”.

Comentários pelo Facebook: