Seet
Sobral – 300×100

Relator dá parecer favorável à denúncia contra o presidente Temer: ‘há indícios graves’

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
O relator deu parecer favorável á denúncia

O deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), relator da denúncia contra o presidente Michel Temer na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) na Câmara, deu nesta segunda (10) parecer favorável ao prosseguimento do caso.

Frustrando a base governista, o relator entendeu haver elementos para a chamada “admissibilidade” da acusação da PGR (Procuradoria-Geral da República), segundo a qual o presidente cometeu crime de corrupção passiva. Segundo a denúncia, o peemedebista foi o destinatário final de uma mala contendo propina de R$ 500 mil e de uma promessa de outros R$ 38 milhões em vantagem indevida, ambas da empresa JBS.

Não é fantasiosa a acusação”, afirmou Zveiter. “É preciso que se faça a investigação. São várias as pessoas envolvidas e a verdade precisa ser esclarecida. É necessária a investigação dos fatos. Estão demonstrados na denúncia sólidos indícios da prática delituosa”, disse o relator.

Para Sergio Zveiter, é importante que o presidente se defenda das denúncias, independente de se é ou não culpado delas. “Há indícios graves, e não é fantasiosa a denúncia”, reforçou.

O relatório apresentado nesta segunda é uma das fases do processo para autorizar ou não a abertura de uma ação penal contra o presidente. O texto de Zveiter deverá ser votado pelo 66 membros da CCJ e, depois, por todos os 513 deputados em plenário. Caso o placar final seja favorável à denúncia, o caso é encaminhado ao STF (Supremo Tribunal Federal), responsável pelo julgamento.

O advogado de Temer, Antonio Claudio Mariz de Oliveira fará a sustentação oral para rebater a denúncia ainda nesta segunda. Depois disso, a expectativa é que haja pedido de vista e somente na quarta (12) tenham início as mais de 40 horas de debates de deputados a favor e contra a denúncia.

Temendo derrota, o governo intensificou a ofensiva para tentar livrar o presidente da República da denúncia. (Com informações: Folha de S. P.)

Comentários pelo Facebook: