Sobral – 300×100
Seet

Ruralista de Araguaína vai concorrer à presidência da Federação da Agricultura

Agnaldo Araujo - |
Foto: Arquivo Pessoal
Nasser Iunes é pré-candidato à presidência da Faet

O ruralista de Araguaína Nasser Iunes será um forte candidato à presidência da Federação da Agricultura do Estado do Tocantins (Faet). Nasser Iunes tem sua pré-candidatura construída com um forte apoio da base. Ele já foi presidente do Sindicato Rural de Araguaína e atualmente é conselheiro da entidade.

A senadora Kátia Abreu, que é a atual presidente da Federação, já declarou que não concorrerá à reeleição.

Em entrevista ao site Norte Agropecuário, Nasser Iunes afirmou que as suas principais metas são que a entidade seja, de fato, a “casa do produtor” e atenta às demandas da classe, que esteja próxima dos sindicatos e seus filiados, priorizando o diálogo com todas as instituições e correntes políticas e representativas existentes no Estado.

“É uma tarefa árdua, mas precisamos resolver no atual cenário a nossa representação. Democraticamente queremos que as verdadeiras demandas dos produtores sejam pautas do nosso trabalho. Queremos banir os projetos pessoais da nossa casa de produtores”, disse.

Em relação à Kátia Abreu, Nasser Iunes afirmou que a senadora tem “um trabalho prestado” à frente da federação, mas defendeu que não deve ser permitida a interferência de projetos pessoais no andamento da Faet. “Não é compatível ocupar a direção, quem quer que seja, alguém que tenha atuação política partidária. Isto dificulta a interlocução com o governo, instituições e a própria classe política representativa”, afirmou.

O ruralista ainda acrescentou que a gestão de Kátia Abreu poderia ter sido melhor na frente da Faet, caso houvesse “maior dedicação, em detrimento do seu projeto maior, o político”.

Mudança

Caso seja eleito, Nasser Iunes afirmou que mudanças são necessárias na Faet, entre elas criar uma sintonia maior com a classe e mais proximidade com os sindicatos rurais. “Estando mais próximo no dia a dia, participando, fortalecendo e atuando para enfrentarmos as mudanças necessárias. Que todas as autoridades legislativas e governamentais tenham livre acesso e possam contribuir, não sendo ali o espaço exclusivo de um grupo político”, defendeu.

Auxílio

Já para auxiliar o produtor a melhorar as condições de atuação no campo, o pré-candidato afirmou que em primeiro lugar é necessário “ouvir bastante, e de perto nossos sindicatos rurais e nossos produtores, com sua participação efetiva e constante nas tomadas de decisões. Otimização dos nossos recursos financeiros, estando inteirado do dia a dia das atividades agropecuárias e suas demandas, bem como agilidade e pronta ação. As ações devem ser coordenadas e atuais refletindo nossos reais interesses e necessidades, sem capitalizar mídia pessoal e sim institucional”, frisou.

Como um dos principais pontos para sua candidatura, Nasser Iunes defendeu o fortalecimento da federação. “A exemplo do que já fizeram com a do comércio e da indústria, adequando para que a instituição perdure independente do dirigente. E para que isto aconteça temos que fortalecer nossas bases que são os sindicatos rurais”, finalizou.

Comentários pelo Facebook: