Salário do futuro prefeito de Colinas deve saltar para R$ 22 mil conforme proposta da Câmara Municipal

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Aumentos salariais de quase 100% foram aprovados pela Câmara de Vereadores.

Os vereadores de Colinas do Tocantins estão preparando um presente generoso para o próximo prefeito, vice e secretários municipais. Deve ser votada já na próxima segunda-feira (12), na Câmara do Município, uma proposta de aumento salarial, em percentuais bem acima da inflação.

O subsídio do futuro prefeito Adriano Rabelo (PRB) passará de R$ 16 mil para generosos R$ 22 mil, do vice-prefeito de R$ 8 mil para R$ 11 mil e dos secretários municipais de R$ 6 mil para R$ 9 mil. Já o salário dos vereadores deve permanecer em torno de R$ 5 mil.

A polêmica começou quando a mesa diretora da Casa apresentou, no dia 02 de dezembro, o Decreto Legislativo nº 002/2016 mantendo os subsídios do prefeito, vice-prefeito e secretários nos valores atuais, sem acréscimos para a próxima gestão.

Contudo, membros da Comissão de Finanças e Orçamentos afirmaram que os salários estão defasados e apresentaram um projeto substitutivo, prevendo o aumento. O relator do substitutivo é o vereador Aurelino Pires (PTN), nada menos que o futuro vice-prefeito.

“Nós avaliamos aqui e chegamos à conclusão de que R$ 22 mil seria um preço justo. Porque tem quatro anos que não tem aumento”, defendeu o vereador Aurelino. Mesmo com a grave crise financeira vivida no país, o futuro vice-prefeito afirmou que o Município consegue pagar os novos valores ‘com tranquilidade’.

Mas nem todos os parlamentares são favoráveis ao aumento. “Sou contra. Acho o projeto um absurdo. Em um tempo de crise, o primeiro projeto que o vereador Aurelino assinou, agora que ele é vice-prefeito eleito, é um aumento de salário”, criticou o vereador professor Júnior (PT).

Comentários pelo Facebook: