Seet
Sobral – 300×100

‘Se Dilma for afastada não será pela corrupção e sim pelos corruptos’, diz Kátia Abreu

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação
Kátia Abreu e a presidente afastada Dilma Rousseff

O relator do processo de impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff, senador Antônio Anastasia (PSDB-MG), apresenta, nesta terça-feira (02/08), o seu parecer na Comissão Especial do Senado. No relatório, ele dirá se considera procedente a denúncia contra Dilma por crime de responsabilidade e se ela deve ser levada a julgamento final. A reunião está marcada para o meio-dia.

O cronograma da comissão prevê que a discussão do parecer seja feita na quarta-feira (03/08) e a votação na quinta-feira (04/08). Se for aprovado na comissão, o texto seguirá para o plenário, onde deverá ser lido na sexta-feira (05/08) e votado na terça, 9 de agosto. Esse rito será comandando pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski.

É necessária maioria simples de votos para que o processo prossiga até a última etapa. O julgamento do impeachment, que decidirá se Dilma será afastada definitivamente, deve ocorrer no fim de agosto. De acordo com o STF, o julgamento final começará no dia 29 de agosto e tem previsão para durar uma semana.

Com a leitura do relatório de Anastasia nesta terça, os partidos que apoiam a presidente afastada devem apresentar voto em separado em defesa do mandato da petista. O instrumento é apresentado quando algum parlamentar não concorda com o conteúdo do relatório oficial.

Kátia Abreu

A senadora Kátia Abreu (PMD) criticou o processo de impeachment em sua página no Twitter, na última segunda-feira (01/08). “Se Dilma for afastada não será pela corrupção e sim pelos corruptos”, afirmou.

Kátia ainda criticou a lentidão do processo de cassação do deputado Eduardo Cunha. “Rodrigo Maia disse que o julgamento de Cunha não é urgente. Só o julgamento de Dilma que é urgente não é! Esse Cunha é poderoso”, disse. (Com informações – Agência Brasil)

Comentários pelo Facebook: