Sobral – 300×100
Seet

Seca castiga população e 15 municípios podem decretar ‘situação de emergência’

Agnaldo Araujo - |
Foto: Luiz Henrique Machado
Os municípios estão prestes a declarar situação de emergência

Quatro municípios do Tocantins estão prestes a declarar situação de emergência devido a seca que assola a região. São eles: Santa Rosa, Chapada de Natividade, Almas e Porto Alegre. Outros 11 municípios do sudeste do Estado também estão recebendo orientações e poderão tomar a mesma medida.

Após a situação de emergência ser decretada, os municípios poderão receber auxílio financeiro federal para enfrentar a estiagem nessa época do ano. Alguns já inseriram os dados no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID) do Ministério da Integração Nacional (MIN) e receberam o reconhecimento da Defesa Civil Nacional.

A Defesa Civil Estadual está acompanhando os registros de solicitação de recursos federais no MIN na disponibilização de recursos financeiros para contratação de caminhões-pipa e empresas responsáveis pela análise de potabilidade da água, em diversos municípios tocantinenses.

Para ajudar os moradores desses municípios, o Governo do Estado também está incentivando o programa Água para Todos. O foco está nas comunidades rurais, e ações emergenciais, como os caminhões-pipas e perfuração de Poços Tubulares Profundos (PTPs) na zona urbana e rural.

Até o final do período de estiagem, serão investidos aproximadamente R$ 3 milhões na operação emergencial com caminhões-pipa, segundo o Governo. Cerca de 50 veículos irão abastecer, com água potável, comunidades rurais castigadas com a severa seca. Os recursos são provenientes do tesouro estadual.

De acordo com o diretor-executivo da Defesa Civil Estadual, major bombeiro Diógenes Madeira, a solicitação ao Governo Federal se dá quando o município não dispõe de recurso financeiro suficiente para enfrentar o processo de estiagem prolongada em sua região. “Então, os gestores municipais entram com o pedido, que é de responsabilidade da Defesa Civil Estadual e Defesa Civil Municipal, ao Governo Federal para que seja repassado um valor financeiro para contratação de caminhões-pipa e possam distribuir água potável para todas as comunidades que estão sofrendo com a seca”, explicou.

Comentários pelo Facebook: