Secretaria de Educação distribui livros didáticos aos estudantes no Tocantins

Agnaldo Araujo - |
Foto: Elias Oliveira
Os livros didáticos são entregues nas secretarias das unidades escolares

Jucyanec Cristina Lopes Santana, aluna da 2ª série do ensino médio, chegou à Escola Estadual Frederico José Pedreira Neto, em Palmas, nesta sexta-feira (02), acompanhada por sua mãe, Jucelma Lopes Abreu. Além de participarem de uma reunião de pais, elas puderam retirar na secretaria da unidade escolar os livros didáticos que serão utilizados ao longo deste ano letivo.

“Para nós, pais, é prazeroso, pois escola particular tem um alto custo e aqui sabemos da qualidade do ensino”, comentou Jucelma, ao elogiar os livros e o caderno do estudante produzidos e distribuídos neste ano pela Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc).

Até o momento, 165.482 livros chegaram ao Tocantins para serem distribuídos nas 515 unidades escolares. Desse total, 97.264 foram entregues e 68.218 estão sendo encaminhados para atender os mais de 155 mil alunos matriculados na rede estadual de educação para o ano letivo de 2018.

Segundo Célia Maria, coordenadora do  Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD) no Tocantins, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) têm até final de fevereiro para concluir a entrega. “Os livros são distribuídos entre outubro do ano anterior até final de fevereiro do ano seguinte. Para as escolas das zonas rurais, as obras são entregues nas Diretorias Regionais de Educação para distribuição às escolas de suas jurisdições”, explica.

Segundo ela, os livros são entregues diretamente das editoras às escolas, via Correios, por meio de um contrato entre o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Para tanto, essa etapa é acompanhada por técnicos do FNDE e das Secretarias Estaduais de Educação.

De acordo com a secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), professora Wanessa Zavarese Sechim, os livros didáticos são aliados da proposta pedagógica adotada pela atual gestão, que busca não apenas o ingresso dos alunos na universidade e na carreira profissional, mas também a formação de cidadãos.

Comentários pelo Facebook: