Sobral – 300×100
Seet

Secretário da Fazenda diz que Estado não tem recursos para pagar 13° dos servidores, mas Governo desmente informação

Redação AF -

Da Redação

O secretário da Fazenda do Tocantins afirmou, na tarde desta quarta-feira (10), que o Governo não tem dinheiro para pagar o 13° salário dos servidores, nem mesmo a folha de dezembro, que deve ser creditada somente em janeiro de 2016.

Durante discussão na Assembleia Legislativa, Paulo Afonso Teixeira disse também que com três folhas de pagamento previstas para este mês e início de janeiro, o governo só possui dinheiro para pagar a folha do mês de novembro, no dia 12 de dezembro.

De acordo com o secretário, o Estado está com um déficit estimado em R$ 500 milhões, ocasionado principalmente pela queda na receita do Fundo de Participação dos Estados (FPE). “É urgente que o crescimento de despesas com pessoal seja travado. No último quadrimestre estávamos acima dos 51% com pagamento de folha e com a segunda parcela da data-base vamos chegar aos 52%”, disse.

Paulo Afonso ainda disse que tiveram que escolher em usar recursos para a manutenção dos hospitais, dos presídios, das UTIs ou o repasse do Igeprev, o que acabou ocasionando o não repasse ao Instituto de Previdência do Tocantins.

O secretário da Administração, Geferson Barros, disse que não tem como o Estado aquecer a economia, pois caiu o consumo e também a confiança. Afirmou ainda que poderá chegar o momento em que o Estado não terá dinheiro para pagar os salários devidos. “Nosso esforço é para manter os pagamentos em dia e não adianta pressão, não adianta greve, porque nós não temos dinheiro, é isso que nós temos pedido”, disse.

Já o secretário do Planejamento, Davi Torres, foi otimista e disse que acredita que será possível pagar o 13° dos servidores no dia 20 de dezembro, mas afirmou que futuramente não será possível pagar “nenhum salário”.

Governo corrige informação

Logo após a repercussão negativa do anúncio, o Governo do Estado divulgou nota afirmando que o 13º salário dos servidores públicos será pago, conforme determinado pelo governador Marcelo Miranda, até dia 20 de dezembro, dentro do prazo legal. Disse também que a folha de novembro será paga em dia e estará na conta dos servidores no sábado (12).

“Estamos correndo atrás para prover este pagamento tão importante. Vamos honrá-lo no dia correto, visto que esta é uma prioridade desta gestão. O que houve foi uma interpretação equivocada dos presentes”, frisou o secretário da Fazenda, Paulo Afonso.

O pronunciamento aconteceu na tarde desta quinta-feira, 10, durante Audiência Pública com a Comissão de Defesa do Consumidor na Assembleia Legislativa.

Comentários pelo Facebook: