Sobral – 300×100
Seet

Secretário Estadual da Fazenda garante a empresários de Araguaína que objetivo é “diminuir carga tributária”

Redação AF - |
Fotos: João Neto
Secretário de Estado da Fazenda em reunião com empresários de Araguaína

O secretário de Estado da Fazenda, Paulo Antenor de Oliveira, participou de um encontro com empresários de Araguaína, nesta terça-feira (9), para discutir assuntos de interesse local e ouvir as demandas da classe empresarial. O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, também participou da reunião.

Entre as cobranças, os empresários destacaram a necessidade de reabertura do REFIS (programa de parcelamento de débitos), mais facilidade na abertura e fechamento de empresas, diminuição nos impostos, desburocratização de processos e a padronização de procedimentos no Estado.

Questionado sobre como irá proceder para aquecer a economia, o secretário foi direto. “Nosso objetivo é diminuir a carga tributária, não aumentar. Eu tenho que manter o diálogo com os empresários com bastante frequência, facilitando a vida da classe produtiva. As pautas apresentadas são muito importantes para o desenvolvimento de Araguaína e vamos analisá-las em sua plenitude”, disse Paulo Antenor.

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Araguaína (Aciara), Márcio Parente, avaliou que a reunião terminou com saldo positivo. “O Secretário nos escutou e acredito que ele atenderá as nossas reivindicações, que é diminuir esse tanto de cobrança, principalmente daqueles que pagam em dia, que tem as suas empresas e que querem sobreviver no mercado”, destacou.

Já o prefeito Ronaldo Dimas foi ainda mais otimista e acredita que boa parte das solicitações será atendida. “Vi que o secretário se surpreendeu com algumas colocações do setor empresarial e, mais ainda do que isso, ele demonstrou estar bastante receptivo a essas surpresas advindas das reivindicações”, destacou o gestor.

O secretário assegurou que analisará todas as reivindicações. “Agora vamos aguardar o retorno do Governo. Acreditamos que o resultado será favorável”, afirmou Antônia Lopes Gonçalves, tesoureira da ACIARA.

Comentários pelo Facebook: