Seet
Sobral – 300×100

Secretário de Esportes é executado a tiros na porta de casa em São Miguel do Tocantins

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Secretário de Esportes foi executado na porta de casa.

Bandidos armados executaram a tiros o secretário municipal de Esportes da cidade de São Miguel do Tocantins, no norte do Estado. Edilson Ferreira dos Santos, de 45 anos, era também ex-vereador da cidade e foi assassinado na noite dessa terça-­feira (4), com três disparos de arma de fogo.

A Polícia Militar informou que o ex-vereador estava sentado à porta de casa quando foi surpreendido por um homem, numa motocicleta Honda Bros, que efetuou três disparos de arma de fogo e fugiu em seguida. “A vítima foi socorrida ao hospital na cidade de Imperatriz (MA), porém segundo o médico de plantão já teria chegado sem vida e teria sido atingida por um único disparo no tórax”, informou. A equipe da PM, com apoio dos destacamentos e da Polícia Civil, seguem em busca do suspeito.

O ex-vereador deixa esposa e €lha. Ele era integrante do diretório estadual do PT, coordenador da região Macro do Bico 1, onde atuou frente ao partido, por vários anos. Em nota de pesar enviada à imprensa, o Partido dos Trabalhadores do Tocantins lamentou a morte do ex-vereador.

O Partido dos Trabalhadores do Tocantins, em nota à imprensa, lamentou a morte do militante. “Além da dor, sua morte causa estranheza por apresentar requintes de crueldade, o que parece um crime de pistolagem, um crime que precisa ser investigado e ter seu autor punido”

Segundo o PT, o avô materno de Edilson era militante da Luta dos Revoltosos de Trombas “do grupo do José Porfírio, povo que tem no sangue uma história de luta resistência, perseverança e de muita esperança”. Ainda de acordo com o Partido, Edilson Ferreira tinha bom convívio social. “De excelente convívio social não tinha problema com ninguém, era muito pacífico. Seu irmão foi vice-­prefeito no município de Buriti pelo PT no mandato que encerrou-­se no final de 2016, outros irmãos também são engajados na política“, informou o PT.

Comentários pelo Facebook: