Seet
Sobral – 300×100

Seet notifica Governo do Estado e Litucera devido falta de alimentação nos hospitais públicos desde dia 4

Agnaldo Araujo - |
Foto: Aldemar Ribeiro
Estaria faltando alimentação em hospitais do Estado desde o dia 04 de junho

O Sindicato dos Profissionais da Enfermagem no Estado do Tocantins (SEET) oficializou o Secretário de Estado da Saúde, Marcos Esner Musafir, e a empresa Litucera Limpeza e Engenharia, com relação ao restabelecimento da alimentação adequada para os profissionais de enfermagem, na manhã desta terça-feira (07/06).

De acordo com o Seet, essa foi mais uma vez que o sindicato notifica o governo com relação a falta de alimentação nas unidades hospitalares do Estado, em falta desde 04 de junho. “Os profissionais de enfermagem relatam que falta alimentação para servidores e acompanhantes o que vem ocasionando transtorno ao atendimento”, afirmou o Seet.

Além de oficializar o governo do Estado, o Sett oficializou a empresa responsável pela alimentação dos hospitais dando um prazo de quarenta e oito horas para a Litucera prestar os devidos esclarecimentos e restabelecer a alimentação das unidades. Conforme o sindicato, não havendo nenhuma resposta por parte da empresa o Seet adotará as medidas judiciais cabíveis.

Para o Presidente do Seet, Claudean Pereira Lima, esta situação é recorrente. “Infelizmente isso virou rotina nas unidades hospitalares do Estado. Já denunciamos estes descasos até ao Ministério Público na tentativa de que este e outros problemas sejam solucionados, pois os profissionais não aguentam mais ter que lidar diariamente com a falta de insumos e condições básicas de trabalho”, desabafou.

Para Claudean é inadmissível o Governo do Estado colocar um profissional de enfermagem para trabalhar um plantão de 12 horas sem oferecer o mínimo que é a alimentação.

Orientação

O Seet orienta ainda que os profissionais de enfermagem, na falta de alimentação, têm o direito a sair por uma hora para almoçar, devendo os profissionais registrar no relatório de enfermagem o motivo da saída do profissional e que nestes casos os mesmos devem solicitar nota fiscal do referidos gastos com a alimentação para que a entidade solicite junto à justiça o estorno destes valores. (Seet)

Comentários pelo Facebook: