Seet
Sobral – 300×100

Seis pessoas são presas por suspeitas de envolvimento na morte de ex-prefeito de Praia Norte, executado a tiros

Mara Santos - |
Foto: Paulo Palmares/Divulgação
Gilmar Pinheiro foi alvejado na porta de sua casa, em Praia Norte

A Polícia Civil (PC) cumpriu, na última segunda-feira (02/05), nas cidades de Augustinópolis, Sampaio e Imperatriz (MA), os mandados de prisão de oito suspeitos de envolvimento na morte do ex-prefeito de Praia Norte, Gilmar Pinheiro.

Um dos principais suspeitos, Jairo Rodrigues Marinho, apontado como mentor do crime, teria conseguido fugir no momento em que os policiais tentaram prendê-lo numa chácara na zona rural de Sampaio. A esposa de Marinho, Cícera Pereira Marinho, 40 anos, e uma filha do casal, identificada como Ruth Lima Marinho, 20 anos, foram presas. Elas também teriam participação no planejamento do crime.

Durante o cumprimento dos mandados, outros dois filhos do casal, identificados como Jailson Lima Martinho, 22 anos, e James Lima Marinho, 19 anos, foram presos por porte ilegal de arma de fogo.

Em Augustinópolis foram presos dois suspeitos de atuar como agenciadores do crime, José Hamilton Ferreira da Silva, 51 anos, e Aguinaldo Freitas Silva, 49 anos, conhecido como Nôr.

Os suspeitos da execução do crime, Antônio Clemilson Silva Santos, 37 anos, e Gabriel França Santos, 18 anos, foram presos em Imperatriz (MA).

Foto: Paulo Palmares/Divulgação
Gabriel, Antônio e Aguinaldo

Junto com os suspeitos foram encontrados diversas armas de diferentes calibres, munições, duas motocicletas e uma terceira motocicleta, supostamente utilizada no crime, que estava totalmente desmontada e escondida na chácara de Marinho.

Os presos Ruth, Antonio, Gabriel, Nivaldo e José Hamilton se encontram recolhidos na Cadeia Pública de Araguatins. Já Aguinaldo, na Cadeia Pública de Augustinópolis.

A PC continua em diligências na região no sentido de localizar Marinho e o homem que seria o mandante do crime, Nivaldo Souza Barros, 67 anos. O delegado responsável ainda não se pronunciou oficialmente as motivações do crime.

Entenda o caso

Gilmar Pinheiro, 45 anos, foi alvejado por quatro disparos de arma de fogo quando estava na porta de sua casa na noite de 26 de fevereiro. Os disparos teriam sido efetuados por dois homens, que passaram em uma motocicleta e em seguida fugiram em direção à zona rural do município.

O ex-prefeito chegou a ser socorrido e encaminhado para o Hospital Regional de Augustinópolis, onde recebeu os primeiros atendimentos e foi transferido para um hospital particular em Imperatriz, mas acabou não resistindo e faleceu na madrugada do dia 27 de fevereiro.

Comentários pelo Facebook: