‘Sempre apoiei nas horas mais difíceis, agora serão meus inimigos?’, questiona Kátia

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Kátia faz duras críticas a Marcelo Miranda

Parece que a pré-candidatura da senadora Kátia Abreu (PMDB) ao governo do Estado já tem começado a incomodar alguns grupos de oposição. Em uma conversa entre amigos durante um almoço, a senadora disse que não é inimiga do governador Marcelo Miranda (PMDB) e nem do ex-governador Siqueira Campos (sem partido).

Contudo, pelo tom da conversa, a recíproca parece não ser tão verdadeira, pois, segundo fontes, Kátia teria questionado: “Será que sou inimiga deles porque quero ser candidata?”.

A senadora lembrou que Siqueira já foi governador por quatro mandatos e Marcelo, por três. “Eu agora não posso ser candidata pela primeira vez?”, questionou novamente.

Kátia ainda lembrou os tempos em que sempre esteve ao lado de Siqueira e Marcelo, nos momentos mais difíceis. “Sempre apoiei os dois nas horas mais difíceis e agora serão meus inimigos? Eu não os tenho como inimigos”, afirmou.

“Só porque pretendo ser candidata em 2018 não sou a amiga de antes? Cada um tem seus princípios e sua consciência. A minha vive tranquila. Não pratico deslealdade na política e nem na minha vida privada”, finalizou Katia Abreu.

Vaga de vice-governador e/ou senador será de Araguaína

Para fortalecer sua pré-candidatura, Kátia Abreu afirmou que não abre mão da representatividade da região norte do Estado (Bico do Papagaio) na composição de uma futura chapa majoritária. Segundo ela, essa chapa terá obrigatoriamente um nome de Araguaína, seja como candidato a vice-governador ou senador da República.

O último representante de Araguaína no Senado foi João Ribeiro, falecido em dezembro de 2013, e como vice-governador foi Paulo Sidnei, até 2009.

Comentários pelo Facebook: