Sobral – 300×100
Seet

Senador Ataídes quase sai na porrada e troca xingamentos com colega: “moleque, vagabundo e bandido”

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Senador do Tocantins, Ataídes Oliveira, é contido para não sair na porrada.

O senador tocantinense Ataídes Oliveira (PSDB) teve de ser contido para não sair na porrada com o seu colega senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O episódio ocorreu nesta terça-feira (23), quando o governo tentava avançar com a reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). O vídeo completo da confusão está no final da matéria.

Os parlamentares proferiram adjetivos nada republicanos como “bandido, vagabundo e moleque”.

A oposição tentou impedir a leitura do relatório por meio de um requerimento apresentado à mesa diretora da comissão. Contudo, o pedido foi rejeitado em votação apertada, por 13 votos a 11.

A confusão começou quando o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) tentou subir na mesa e Fátima Bezerra (PT-RN) sentou-se para comandar a sessão.

Randolfe disse para o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) que ele “apoiava um governo corrupto”. O tucano respondeu chamando Randolfe de “bandido”, que retrucou: “me respeite, bandido é o senhor”. Ataídes se irritou e partiu para cima de Randolfe, chamando-o de “moleque” e “vagabundo”.

Ataídes foi retirado da sala por seguranças. Enquanto saía, gritava: “Moleque! Vou te pegar lá fora”.

Depois do bate-boca, senadores da oposição formaram um cordão em frente à mesa para impedir a leitura do relatório.

A confusão interrompeu os trabalhos na comissão e apenas senadores puderam ficar na sala. O presidente da CAE, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), reabriu a sessão e deu o relatório como lido.

O senador Ataídes, que foi para cima de Randolfe, deixou a sessão afirmando que “só no Brasil [isso acontece]. Uma cena lamentável”, disse.

Assista o vídeo da confusão

Comentários pelo Facebook: