Sobral – 300×100
Seet

Servidores de Araguaína fazem ato público contra o ‘calote’ e criticam postura ‘autoritária’ do governador

Agnaldo Araujo - |
Foto: AF Notícias
Servidores fazem protesto em Araguaína

Servidores públicos do quadro geral do Estado e profissionais da educação em greve fizeram uma manifestação no centro de Araguaína, na manhã desta quinta-feira (18/08), para pressionar o Governo do Estado a pagar a correção salarial deste ano, bem como os retroativos da data-base de 2015.

O movimento foi intitulado “ato público contra o calote”. “O não pagamento da data-base é um calote porque é lei. O pagamento deveria ter sido efetuado em maio, mas até agora não foi feito”, afirmou Ronaldo Sérgio, delegado regional do Sisepe – Sindicato dos Servidores Públicos.

Com faixas e cartazes, o grupo com cerca de 400 manifestantes saiu por volta das 08h da Praça das Bandeiras e percorreu a Avenida Cônego João Lima, com uma parada em frente à Câmara de Vereadores, e finalizou no Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintet). Professores e alunos da rede estadual também participaram.

Os profissionais da educação e da saúde estão em greve desde o dia 9 deste mês. Além deles, os médicos estão paralisados desde a terça-feira (16).

Reivindicação

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins (Sisepe-TO), os servidores em greve reivindicam um única pauta: o pagamento da data-base do Poder Executivo, que é a revisão geral anual que corrige as perdas tidas com a inflação.

Conforme o Sisepe, estão atrasados os retroativos da data-base 2015 e o índice da data-base 2016, que é de 9,8307%. “A negociação tem sido marcada pela postura autoritária e inflexível do Governo que se nega a pagar os direitos dos servidores públicos do Executivo”, disse o Sisepe.

Outras concentrações

Ainda está previsto para ocorrer uma concentração em Dianópolis, a partir das 15h30 desta quinta. A saída será na Praça da Prefeitura e percorrerá as principais ruas da cidade com faixas e carros de som.

Em Palmas, os protestos estão ocorrendo ao longo de toda a semana na Assembleia Legislativa, onde os grevistas têm acompanhado as sessões e buscado a intervenção dos deputados estaduais para que o Governo apresente uma nova proposta de pagamento da data-base.

Até a sexta-feira (19/08), estão previstos protestos para ocorrer em Ananás, Augustinópolis e Tocantinópolis. Também há pontos de concentração organizados pelo Sisepe em Taguatinga, Pedro Afonso, Natividade, Colinas, Palmeirópolis, Paranã, Cristalândia e Formoso do Araguaia.

Comentários pelo Facebook: