Seet
Sobral – 300×100

Sexta-feira 13 – Qual é a verdadeira origem dessa data que causa medo e arrepios?

Agnaldo Araujo -
A história não tem nada a ver com gatos pretos ou motosserras

Nielcem Fernandes//AF Notícias

Você é supersticioso? Então hoje é dia de tomar cuidado, certo? A primeira sexta-feira 13 do ano pode trazer infortúnio ou má sorte para aqueles que acreditam nessa crença. Mas você sabe dizer qual é a verdadeira origem das lendas e maldições da assustadora sexta-feira 13? O medo desse dia se chama paraskevidekatriafobia, que se origina do grego Paraskeví (sexta-feira) e dekatreís (13).

Para Rainer Sousa, mestre em história, as possibilidades de explicação para esta crença se encontram difundidas em diferentes culturas espalhadas ao redor do mundo. Uma das mais conhecidas justificativas dessa maldição conta que Jesus Cristo foi perseguido por esta data. Antes de ser crucificado em uma sexta-feira, o salvador das religiões cristãs celebrou uma ceia que, ao todo, contava com treze participantes.

Foto: Reprodução Internet
Não custa nada evitar passar embaixo de escadas. Ao menos hoje!

Outra teoria

Outra explicação sobre essa data remonta à consolidação do poder monárquico na França, especificamente quando o rei Felipe IV sentia-se ameaçado pelo poder e influência exercidos pela Igreja dentro de seu país. Para contornar a situação, tentou se filiar à prestigiada ordem religiosa dos Cavaleiros Templários, que, por sua vez, recusou a entrada do monarca na corporação. Enfurecido, segundo relatos, ele teria ordenado a perseguição dos templários na sexta-feira, 13 de outubro de 1307.

Maldição dos Deuses

De acordo com outra história, a maldição da sexta-feira 13 tem a ver com o processo de cristianização dos povos bárbaros que invadiram a Europa no início do período medieval. Antes de se converterem à fé cristã, os escandinavos eram politeístas e tinham grande estima por Friga, deusa do amor e da beleza. Com o processo de conversão, passaram a amaldiçoá-la como uma bruxa que, toda sexta-feira, se reunia com onze feiticeiras e o demônio para rogar pragas contra a humanidade.

Foto: Reprodução/Wikimedia Commons
Friga, cujo nome deu origem às palavras friadagr e friday, “sexta-feira” em escandinavo e inglês

Reforçando essa mesma crendice, outra história de origem nórdica fala sobre um grande banquete onde o deus Odin realizou a reunião de outras doze importantes divindades. Ofendido por não ter sido convidado para o evento, Loki, o deus da discórdia e do fogo, foi à reunião e promoveu uma enorme confusão que resultou na morte de Balder, uma das mais belas divindades conhecidas. Com isso, criou-se o mito de que um encontro com treze pessoas sempre termina mal.

Cinema

Como se não bastasse isso, o cinema norte-americano tratou de imortalizar esta data com uma sequência de filmes de terror protagonizada por Jason Voorhees, um serial killer que ataca nessa mesma data. Jason Voorhees é um personagem fictício da série Sexta-Feira 13 (Friday the 13th).

Apareceu pela primeira vez no filme Friday the 13th (1980) como o único filho de Mrs. Voorhees, uma ex-cozinheira do acampamento Crystal Lake. Ao todo foram 12 filmes da série entre filmagens e refilmagens. Alguém duvida que a 13º edição será lançada?

Sorte ou Azar?

O mestre e pesquisador Rainer Sousa explica que a essa data é passível de outras interpretações. Apesar de tantos infortúnios associados a essa data, muitos a interpretam com um significado completamente oposto ao que foi aqui explicado. De acordo com os princípios da numerologia, o treze – por meio da somatória de seus dígitos – é um numeral próximo ao quatro, compreendido como um forte indício de boa sorte. Além disso, indianos, estadunidenses e mexicanos associam o número treze à felicidade e ao futuro próspero.

Outras coincidências

Para os cristãos, o número 13 é amaldiçoado por este ser o número de pessoas na última ceia de Cristo e o 13º apóstolo (Judas) ter sido o traidor. O escritor Mark Twain foi também o 13º convidado de um banquete e quando abordado se isso lhe trouxe mau-agouro, simplesmente respondeu: “sim, porque só haviam 12 pratos de comida”.

Na numerologia, o número 12 representa algo completo (12 meses no ano, 12 apóstolos de Cristo, 12 deuses do Olimpo, 12 tribos de Israel, 12 horas no relógio), enquanto o 13 é uma transgressão a essa plenitude.

Nos Estados Unidos muitos hospitais e hotéis não possuem o 13º andar e algumas companhias aéreas não têm a 13ª fileira. Já na França, quando existem 13 pessoas a uma mesa, elas podem contratar um 14ª convidado profissional.

Segundo matéria da revista National Geographic de 2004, nos Estados Unidos cerca de 900 milhões de dólares são perdidos nas sextas-feiras 13, justamente devido às pessoas que se recusam a fazer qualquer tipo de negócio nesta data.

Mas para você que acredita na má sorte, e não se atreve a passar embaixo de escadas ou deixar que um gato preto cruze o seu caminho, o AF Notícias informa que em 2018 essa data agorenta só se repetirá em 13 de julho, para o alívio daqueles que nem saem de casa na sexta-feira 13.

Comentários pelo Facebook: