Sobral – 300×100
Seet

Siqueira lembra que PT foi contra criação do Tocantins e já assinou mais de 50 pedidos de impeachment

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Siqueira Campos diz que sua posição está "firme e consolidada" a favor do impeachment de Dilma

Em uma carta endereçada aos parlamentares e ao povo do Tocantins, o ex-governador Siqueira Campos, disse que sua posição está “firme e consolidada” a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Siqueira Campos lembrou que o PT não assinou a Constituição Federal de 1988, que criou o Estado do Tocantins e ainda deixou de assinar a Lei de Responsabilidade Fiscal e foi signatário de mais de 50 pedidos de impeachment contra os presidentes Fernando Collor, Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso.

“O Brasil precisa reencontrar o caminho do desenvolvimento, da justiça social, e acima de tudo, recuperar a sua credibilidade nacional e internacionalmente”, disse na carta.

Confira a carta na íntegra

“Na condição de deputado federal por cinco mandatos e tendo integrado a Constituinte de 1988, que dentre tantas conquistas, criou o Estado do Tocantins, dirijo-me aos parlamentares tocantinenses e ao povo do nosso Estado, para encaminhar minha posição firme e consolidada a favor do impeachment de sua Excelência a senhora presidente da República, Dilma Rousseff.

Em absoluto nada vai de pessoal em relação à Presidente, mas é forçoso lembrar depois de não assinar a Constituição Federal de 1988, que criou o nosso Estado, o PT deixou também de assinar a Lei de Responsabilidade Fiscal e foi signatário de mais de 50 pedidos de impeachment contra os presidentes Fernando Collor, Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso.

Nesse instante, o Congresso não discute nenhuma das acusações e nem mesmo faz pré-julgamento de tudo que veio à tona durante as investigações da operação “Lava Jato”, da Polícia Federal.

O que se discute é tão somente o descumprimento dos preceitos constitucionais, que estão entre as maiores responsabilidades que pesam sobre o Poder Legislativo, a Lei de Diretrizes Orçamentárias, a Lei Orçamentária Anual e a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O Brasil precisa reencontrar o caminho do desenvolvimento, da justiça social, e acima de tudo, recuperar a sua credibilidade nacional e internacionalmente.

Expresso, portanto, à nossa nobre bancada de parlamentares com o mais profundo respeito, que não poderia deixar de registrar a eles a minha opinião para a decisão que pode mudar os rumos deste País”.

Atenciosamente,

José Wilson Siqueira Campos

Ex-Governador do Tocantins

Comentários pelo Facebook: