Sobral – 300×100
Seet

Sisepe diz que secretário de Administração é ‘astucioso e mente’ sobre descaso no PlanSaúde

Agnaldo Araujo -
Foto: Angélica Lima
Secretário de Estado da Administração

“Astucioso, o secretário da Administração, Geferson Barros, mente para tentar livrar sua pele da responsabilidade sobre o descaso com o PlanSaúde“. A afirmação é do Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (Sisepe-TO), referindo-se à fala do secretário a respeito de uma nota de repúdio da entidade.

O Sisepe repudiou o ‘descaso da Administração Pública Estadual’ com o plano de saúde dos servidores, o PlanSaúde. O plano está suspenso desde o dia 03 de outubro por causa de uma dívida de R$ 70 milhões do Governo com os prestadores de serviços.

Em resposta ao documento, o secretário declarou que a nota não tinha fundamento e que não recebeu nenhuma demanda do sindicato por telefone ou qualquer outro meio. “É mentira! Por telefone o secretário não poderia realmente receber nenhuma notificação, já que todas as ações do Sisepe são feitas somente de maneira oficial, com protocolo“, contra-atacou o sindicato.

E o Sisepe apresentou duas notificações com número de protocolo. Segundo a entidade, a primeira notificação ocorreu no dia 4 de outubro, através do ofício nº 524/207. Como não houve resposta, uma segunda notificação foi feita no dia 10 de outubro, através da notificação extrajudicial nº 51/2017. Nas demandas o Sisepe exigia a regularização do PlanSaúde em 48 horas.

“O Sisepe não recebeu resposta a nenhuma das notificações. Todas elas foram ignoradas pelo secretário Geferson Barros, que, ao desprezar as cobranças do sindicato, está desprezando todos os servidores públicos e beneficiários do PlanSaúde”, disse.

Outra ‘mentira’ do secretário, segundo o Sisepe, é que ele está sempre à disposição para receber os representantes do sindicato. “Entretanto, o secretário não está disponível, pois se encontra em viagem”, acrescentou.

O sindicato ressaltou também que tentou, nesta quinta-feira (26), agendar uma reunião com Geferson Barros através de sua assessoria de gabinete, mas foi informado de que ele só estará de volta na segunda-feira, dia 30. “Como poderia receber o sindicato se ele não se encontra no local de trabalho?“, indagou.

Com estas respostas mentirosas o secretário tenta covardemente se isentar da culpa pelo desastre que acontece em sua gestão do PlanSaúde e enganar a opinião pública”, acrescentou.

O Sisepe ainda refutou ‘as mentiras do secretário’ e se colocou a disposição para comprovar todas as medidas tomadas pelo Sisepe na tentativa de regularização do PlanSaúde.

A entidade finalizou afirmando que os servidores públicos e seus familiares que precisam de atendimento de saúde não podem mais esperar.

 

LEIA MAIS

Atendimento ao Plansaúde é suspenso mais uma vez devido à dívida de R$ 70 milhões

Comentários pelo Facebook: