Sobral – 300×100
Seet

Sob protestos e aplausos, Amastha renuncia mandato para disputar o Governo

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Faixa de protesto levada pelo Sisemp

Nielcem Fernandes//AF Notícias 

O pré-candidato ao Governo do Tocantins, Carlos Amastha (PSB), renunciou ao cargo de prefeito de Palmas na manhã dessa terça-feira (03) em caráter irreversível e irrevogável, como havia prometido, para disputar a corrida ao Palácio Araguaia.

A renúncia aconteceu durante uma sessão solene da Câmara de Palmas, realizada no Theatro Fernanda Montenegro, localizado no Espaço Cultural da capital.

A vice-prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) assumiu o comando da prefeitura na mesma cerimônia. Participaram do evento o desembargador Eurípedes Lamounier, presidente do Tribunal de Justiça; o defensor-geral Murilo da Costa Machado; a presidente da Assembleia Legislativa, deputada Luana Ribeiro (PDT); o presidente da Associação Tocantinense dos Municípios (ATM), Jairo Mariano, entre outras autoridades.

Amado por uns, odiado por outros

A solenidade que marcou a desincompatibilização de Amastha do cargo de prefeito após um cinco anos à frente da administração municipal foi marcada por homenagens e protestos. Apesar da festa preparada para a transmissão do cargo e gritos de apoio à candidatura ao Governo, manifestações contrárias ao gestor também foram registradas.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Palmas (Sisemp) fixou uma faixa na entrada do evento com os dizeres: “Amastha, Vá com Deus! Não sentiremos saudades”.

O sindicato afirmou que falta de compromisso e diálogo é o legado do prefeito Carlos Amastha junto aos servidores municipais de Palmas. Ao renunciar, segundo a entidade, Amastha deixa direitos atrasados e a paralisação das instâncias de negociação com as instituições representantes de classe.

Ainda de acordo com o sindicato, progressões com mais de 02 anos de atraso, data-base de 2017 ainda não concluída, insalubridade, periculosidade, equiparações salariais, não pagamento do Programa de Qualidade da Atenção Básica, são alguns dos direitos dos servidores municipais que estão sendo deixados pendentes pela gestão Amastha.

Sintet

O Sindicato dos Trabalhadores da Educação no Estado do Tocantins (Sintet) também registou seu protesto com uma gigantesca faixa cobrando a reposição salarial da categoria. Na faixa estava escrito “prefeito ostentação não paga reposição”.

Um bolo em comemoração a um ano do pedido da abertura da CPI do PreviPalmas foi levado ao evento pelo vereador Júnior Geo (Pros), um dos principais membros da oposição na Câmara.

Obras não concluídas

Ao renunciar para disputar a corrida ao Palácio Araguaia, o prefeito da capital deixa ao menos três obras estruturantes em andamento para a sua sucessora. Uma delas é a reforma da feira da quadra 307 Norte, que estava prevista para ser concluída no dia 19 deste mês, mas a data foi alterada para o dia 19 de março do próximo ano.

As obras devem custar R$ 1,4 milhão e os feirantes que foram realocados em condições desfavoráveis se dizem prejudicados, pois estão vendendo os alimentos embaixo de tendas improvisadas, em um estacionamento na entrada da quadra.

Outra obra de caráter não tão complexo que Amastha deixa para Cinthia concluir é a revitalização da Orla da Praia da Graciosa, no centro da cidade. A reforma começou em junho de 2017 com previsão de conclusão para o início de 2018, mas se arrasta até hoje.

A obra, que tem custo de R$ 1,3 milhão, causa transtorno aos frequentadores de um dos principais pontos turísticos da cidade. A primeira etapa da obra foi concluída e falta finalizar a pista de ciclismo e os acessos às pistas e ao píer.

Por fim, a nova gestora também terá de se desdobrar para entregar as obras do Shopping a Céu Aberto na Avenida Tocantins, em Taquaralto. As obras começaram em maio de 2017 e deveriam ficar prontas dentro de 90 dias, mas isso não aconteceu.

Após muito transtorno e reclamações por parte de comerciantes, moradores e consumidores, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) recomendou a suspensão da obra por falta de planejamento da prefeitura de Palmas. Porém, a construção continuou no principal centro de comércial na região sul da capital sem data para ser concluída.

Foto: AF Notícias
Obras do Shopping a Céu Aberto

Nova Prefeita

Cinthia Ribeiro discursou como prefeita e disse que houve quem duvidasse desse momento. “Nunca duvidei prefeito, porque estamos debaixo de uma promessa”, iniciou o pronunciamento.

Após um breve discurso sobre sua trajetória de vida até chegar ao cargo de vice-prefeita, a gestora disse que “a Cinthia que assume a capital mais jovem e próspera do Brasil aprendeu com o Pai, Teotônio Caetano, os valores e caráter que são para a vida inteira”.

A nova prefeita alegou que o seu primeiro desafio é manter o ritmo da gestão e dar continuidade ao trabalho. “Palmas não pode parar. Esse é o meu primeiro desafio: manter o ritmo dos serviços públicos e o avanço dos projetos. Não se trata de fazer mais do mesmo e sim de melhorar o que está dando certo“, declarou.

Foto: Divulgação
Cinthia Ribeiro é a nova prefeita de Palmas

Comentários pelo Facebook: