STF nega liberdade aos irmãos acusados de matar uma família de ciganos

Redação AF - | - 600 views
Foto: Divulgação
Irmãos teriam executado família de ciganos próximo a Wanderlândia.

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou seguimento [julgou inviável] ao Habeas Corpus que pedia a liberdade dos irmãos Oranilton Pereira dos Santos e Claudemário Pereira dos Santos, presos preventivamente desde o dia 16 de agosto. Eles são suspeitos de executar cinco pessoas da mesma família após um capotamento na BR-153 em Wanderlândia, crime ocorrido no final do mês de julho.

A defesa pedia a revogação das prisões ou substituição por medidas cautelares diversas, ao alegar que seus clientes estão sofrendo constrangimento ilegal por estarem presos há mais de 96 dias em razão de decisão sem fundamentos concretos. Os advogados impetraram habeas corpus no Tribunal de Justiça do Tocantins (TJ-TO), que negou o pedido, bem como no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Segundo o STJ, os irmãos já possuem contra si uma ação penal por homicídio contra outro familiar das vítimas e o inquérito policial relatou que eles ameaçaram exterminar toda família.

O crime

O crime ocorreu na manhã do dia 25 de julho na BR-153, perto de Wanderlândia, onde cinco pessoas, incluindo uma criança, foram encontradas mortas no veículo com marcas de tiro pelo corpo.

Segundo a PRF, após ser atingido por tiros, o motorista Alan da Silva perdeu o controle do carro, invadiu a pista contrária e capotou. Logo depois do capotamento, homens foram até o veículo e executaram os sobreviventes.

Foram mortos Alan da Silva, de 30 anos; Sidiney Pereira dos Santos; Wesley Alves da Silva, de 25 anos; Deuzenir Alves da Silva, de 60 anos, e um menino de cinco anos. Liliane da Silva e o filho Enzo Henrique, de dois anos, escaparam depois que a mulher se fingiu de morta e tapou a boca do menino.

Segundo a Polícia Civil, o caso foi motivado por uma desavença entre famílias ciganas, pois uma das vítimas estava ameaçada de morte há cerca de dois anos.

Veja mais…

Polícia prende em Goiás irmãos acusados de executar família de ciganos próximo a Wanderlândia

 

Motorista capota veículo após ser alvejado por disparos de arma de fogo e deixa cinco mortos

Comentários pelo Facebook: