Sobral – 300×100
Seet

Suspeito de estelionato é preso em Araguaína; golpe teria rendido cerca de R$ 50 mil em oito dias

Mara Santos -
Foto: AF Notícias
De acordo com as investigações, estima-se que a dupla tenha lucrado cerca de R$ 50 mil em oito dias

Uerbete Júnior Gonçalves Carneiro, 22 anos, foi preso na última terça-feira (24/05), por suspeita da prática de estelionato. A prisão foi efetuada pela equipe da Delegacia Especializada em Investigações Criminais de Araguaína (Deic Norte) em uma agência da Caixa Econômica Federal em Araguaína quando ele e outro suspeito tentavam sacar uma quantia em dinheiro de uma conta supostamente aberta para a prática criminosa, num esquema de pirâmide financeira.

O crime teria iniciado no último dia 16, quando Carneiro e um amigo, ambos residentes em Xambioá, teriam criado uma página na internet, denominada Unicotas, e em seguida criado grupos no aplicativo whatsapp para atrair pessoas, com promessa de lucros de 60% por semana sobre o valor depositado. A cota mínima seria de R$ 50.

A “empresa” oferecia vantagens sobre a indicação de outros participantes e as chances de lucro aumentavam à medida em que o participante aumentasse o valor investido. Os dois grupos criados no aplicativo whatsapp já contavam com cerca de 300 participantes.

O golpe foi denunciado por uma vítima, residente em Minas Gerais, que teria depositado a quantia de R$ 10 mil, e diante da falta de informações, desconfiou que poderia ter sido enganado. A vítima entrou em contato com a Caixa e pediu o bloqueio e ressarcimento do valor depositado. A agência em Araguaína foi comunicada e passou a ser monitorada. No momento em que os suspeitos tentavam sacar os valores depositados, a prisão foi efetuada.

Além da conta na Caixa, a dupla abriu ainda uma conta no Banco do Brasil. Os valores depositados pelas vítimas eram rapidamente sacados pelos suspeitos, o que dificulta precisar o valor arrecadado com o golpe. Estima-se que durante os oito dias em que conseguiram manter o esquema em funcionamento, a dupla tenha arrecadado cerca de R$ 50 mil. Diante dos fatos, Carneiro foi autuado por estelionato e conduzido à Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA).

A pirâmide financeira funciona com promessas de investimento baixo, com retorno alto, sem necessidade de venda de produtos, com lucro proveniente da indicação de pessoas para fazer parte do grupo. Segundo a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça, ganhos elevados em curto prazo e que dificilmente se veem em investimentos tradicionais, são sinais do crime contra a economia popular e que geram perdas financeiras aos envolvidos.

 

Comentários pelo Facebook: