Sobral – 300×100
Seet

Técnica em enfermagem recebe indenização de R$ 11 mil por ter salário bloqueado pelo Banco do Brasil

Redação AF - | - 831 views
Foto: Divulgação
Servidora foi indenizada por ter salário bloqueado pelo Banco do Brasil.

Após procurar o Sindicato dos Profissionais da Enfermagem do Estado do Tocantins (SEET), em 2015, a técnica de enfermagem Maria Rosa Vieira obteve assistência jurídica e recentemente recebeu mais de R$ 11 mil do Banco do Brasil a título de danos morais.

Em 2015, a servidora pública estadual havia procurado o Sindicato para denunciar o bloqueio do seu salário pelo Banco, devido a um empréstimo que seria pago com os valores retroativos do adicional de insalubridade. Contudo, a dívida não foi honrada devido ao descumprimento do Governo do Estado no pagamento das referidas parcelas.

Após ajuizar ação, a justiça determinou que o banco fizesse o estorno do salário bloqueado e ainda condenou a instituição ao pagamento de R$ 5 mil a título de danos morais.

O banco recorreu, mas a decisão foi mantida. No início desse ano, 2017, o banco ainda não havia cumprido a decisão e foi obrigado a pagar mais de R$ 11 mil reais, devido aos juros e correção monetária.

Segundo Maria Rosa Vieira, a participação do SEET foi de suma importância para o sucesso desse processo. “Eu estou muito feliz por ter conseguido garantir este direito, por isso, quero dizer a todos os colegas que não deixem de procurar o seu sindicato, pois temos um sindicato atuante e não podemos nos calar por vergonha ou medo”, afirma.

O Sindicato ajuizou uma ação coletiva contra o Estado do Tocantins e o Banco do Brasil cobrando a devolução das parcelas descontadas em razão do atraso por parte do Governo no pagamento dos valores retroativos de insalubridade e adicionais noturnos. Processo (0038765-52.2015.827.2729).

Comentários pelo Facebook: