Sobral – 300×100
Seet

‘Tem obra paralisada em Araguaína até por falta de água’, critica Wagner Enoque

Agnaldo Araujo - |
Foto: AF Notícias
Vereador Wagner Enoque é o presidente da comissão que investiga obras inacabadas em Araguaína

Márcia Costa//AF Notícias

A pedido do presidente da Comissão de Fiscalização de Obras Inacabadas em Araguaína, o vereador Wagner Enoque (PRB), a Câmara Municipal recebeu o secretário municipal de Infraestrutura, Simão Moura Fé; o secretário de Educação, Jocirley de Oliveira, e o secretário executivo da Saúde, Sandro Cardoso.

O encontro, na última segunda-feira (19), teve o objetivo de discutir as obras da saúde e educação que estão paradas. Segundo Wagner Enoque, os vereadores não encontraram nenhuma comissão da Prefeitura responsável por fiscalizar as empresas antes de participarem das licitações. Ele também ressaltou que as empresas deveriam, pelo menos, ter estrutura mínima para começar e concluir o serviço contratado.  Algumas obras paralisadas só foram retomadas após a cobrança da Comissão.

“O prefeito Ronaldo Dimas assinou no dia 30 de julho de 2015 ordens para construção de sete Unidades Básicas de Saúde, sendo que a maioria está com datas vazias, ou seja, sem data para entrega. O que estamos vendo é que as empresas estão atrasando as obras. Andamos em assentamentos e povoados e encontramos creches e escolas paralisadas. A comissão percebeu que existe uma única empresa que participou de várias licitações, a mesma que está atrasando obras. Acredita que existe obra parada por causa de falta de água no local? É um absurdo. Água é a primeira coisa que o engenheiro deveria pensar”, disse o vereador Wagner Enoque.

Durante o seu pronunciamento, o secretário de Educação, Jocirley de Oliveira, falou que é compromisso da gestão entregar as obras no prazo, mas devido aos atrasos dos repasses, como do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), fica impossível continuar os serviços sem dinheiro. Conforme o secretário, outra questão refere-se aos contratos irregulares, em que é necessário reincidir e abrir novos processos licitatórios.

Já o secretário de Infraestrutura, Simão Moura Fé, afirmou que a gestão tem planejado a execução das obras, bem como o pagamento, para evitar atrasos.

“Nessa gestão, planejamento é prioridade e respeito aos gastos com o dinheiro público. A primeira prioridade é educação, a segunda a saúde e a terceira é a infraestrutura. Temos muitas obras em andamento, algumas paradas por causa de problemas normais. A meteorologia e a chuva interferem. Não tem como fazer e desmanchar, desmanchar e fazer. Temos as nossas limitações de equipamentos e dinheiro. E quando iniciamos uma obra, sempre esperamos que o Estado honre seu compromisso”, finalizou.

Wagner Enoque afirmou que a Comissão continuará fiscalizando todas as obras da cidade, para evitar atrasos desnecessários, que só prejudicam a população.

Comentários pelo Facebook: