Seet
Sobral – 300×100

Terciliano, Elenil, Marcus Marcelo, Valderez, Olyntho e Frederico: quem vai e quem fica?

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Qual será o destino dos políticos de maior força de Araguaína

Alberto Rocha – opinião

Magalhães Pinto disse uma frase que foi eternizada por Tancredo Neves: “Política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou”.  Em Araguaína, essa frase soa como profecia já para o ano que vem.

A cidade tem quatro deputados estaduais: Valderez Castelo Branco, Olyntho Neto, Jorge Frederico e Elenil da Penha. Agora, aparecem mais dois fortes nomes para a disputa: Terciliano Gomes e Marcus Marcelo.

As chances de cada um podem minar até as eleições. Até lá, eles vão se beijando durante o dia e se odiando durante a noite, construindo uma espécie de comunhão de ódio, tudo para manter falsamente as bases de uma suposta amizade.

Um deles me disse: “o mandato é um paraíso”. Eu acredito também. E digo mais: Quem se acostumou com o paraíso não quer entrar no inferno. Como disse Richard Nixon: “vencer na política não é tudo, é a única coisa”.

Para não sair do paraíso, o político é capaz de tudo. Por isso eu defendo a tese de que a política desfigura o homem, arranca-lhe o fígado e o coração, destrói a moral e a dignidade, e ainda faz com que o homem entregue a alma ao diabo e venda a própria mãe em 24 vezes, sem remorso e sem juros.

Paraíso à parte, vamos às chances de cada um para a Assembleia Legislativa.

Olyntho Neto: Conseguiu montar no cavalo na primeira tentativa e saiu galopando. Entusiasmado, se arranhou em espinhos ao aprovar projetos impopulares, junto com os demais colegas de Araguaína. Mas, na eleição passada para prefeito, Olyntho deu sinais de uma suposta recuperação da imagem arranhada. Só o tempo vai dizer.

Valderez: É uma incógnita. Ninguém sabe se vai disputar uma vaga na Assembleia ou se aventura para Brasília, no lugar do marido, Lázaro Botelho. Caso resolva ficar no Estado, tem grandes chances de continuar na Assembleia.

Jorge Frederico: Dos quatro é o mais profissional e articulado e o que tem mais chance de continuar onde está. Tem uma militância canina e os votos sempre aparecem, sem apoio de prefeitura e de governo.

Elenil: Sonhava em ser deputado federal, mas teve que ir para o final da fila para dar lugar para o filho do prefeito Ronaldo Dimas, Tiago Dimas e o vereador Ferreirinha, que dá como certa a ajuda do governador Marcelo Miranda. Mas, Elenil é experiente e sabe construir pontes sobre águas turvas. Circula nos corredores que Dimas vai apoiar apenas dois candidatos entre os três da lista, que são o próprio Elenil, Marcus Marcelo e Terciliano Gomes. A única certeza que se tem até agora é que um dos três vai montar em burro errado.

Marcus Marcelo: Segundo mais votado para vereador em Araguaína, três mandatos à frente da presidência da Câmara, obteve mais de 25 mil votos para deputado federal e tem a confiança do prefeito Ronaldo Dimas, o que lhe rende pontos positivos na caminhada para a Assembleia. Porém, ainda não conseguiu imprimir sua marca própria.

Terciliano Gomes: Vem ganhando terreno. O mais votado nas últimas eleições, vem ganhando a admiração de Ronaldo Dimas e de outras lideranças políticas do Estado. Ganhou força ao vencer a eleição da União dos Vereadores do Tocantins (UVET). Recentemente, Terciliano conseguiu lotar o Palácio Araguaia levando mais de 150 vereadores para uma audiência com o governador Marcelo Miranda. O feito chamou a atenção de  lideranças políticas, como deputados, senadores e do presidente da Assembleia, Mauro Carlesse, possível candidato ao governo do Estado.

 A renovação é algo positivo para a sociedade. Mudamos os políticos, não a política.

Alberto Rocha é jornalista

Comentários pelo Facebook: