Seet
Sobral – 300×100

Termina votação em Araguaína sem incidentes; mais de 102 mil eleitores estavam aptos a votar, diz TRE-TO

Redação AF -
Foto: Divulgação
Votação transcorreu tranquila em Araguaína (TO).

A votação deste domingo (2) transcorreu tranquila em todos os colégios eleitorais de Araguaína (TO). Apenas um fiscal foi preso no local onde atuava, na UFT Cimba, mas por envolvimento em roubo de veículo. Ele foi substituído e não houve prejuízo aos trabalhos. As seções fecharam as portas às 17 horas.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 102.878 eleitores estavam aptos a votar no Município de Araguaína. Contudo, é esperado um grande número de ausências e de votos bancos/nulos devido ao descrédito da classe política.

Em Araguaína, sete candidatos disputam a vaga de prefeito: Ronaldo Dimas (PR), Valderez (PP), Olyntho Neto (PSDB), Paulo Roberto (PPS), Charles Pita (PEN), Dona Ely do Pró-Vida (Rede) e Professor Mayst (Psol).

Já as 17 vagas da Câmara Municipal foram disputadas por 255 candidatos, mas três tiveram o registro de candidatura indeferido.

Mesmo com a orientação e campanha do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins, as ruas em frente aos locais de votação ficaram poluídas com “santinhos”.

As eleições de Araguaína também contaram com o reforço de agentes da Polícia Federal, que passaram o dia fiscalizando os locais de votação e circulando pela cidade para coibir práticas ilícitas.

Já nas propagandas de rádio e TV, os candidatos Dimas e Valderez trocaram farpas e acusações. Nas redes sociais, o nível baixou ainda mais com divulgação de notícias falsas, pesquisa eleitorais inexistentes, criação de factoides e calúnias.

Os candidatos tiveram que se adequar a uma campanha eleitoral de apenas 45 dias, sem poder receber doações de empresas, com pouquíssimas doações de pessoas físicas e escassos recursos financeiros.

Comentários pelo Facebook: