Tocantins tem aumento de 20% nas exportações e saldo de 595 milhões de dólares

Agnaldo Araujo -
Foto: João Carlos/Famasul
O destaque na exportação do Tocantins é a soja

O Estado do Tocantins registrou um aumento de 20% no número de exportações e de 8% no número de importações no primeiro semestre de 2018 em comparação ao mesmo período do ano passado.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (27) e são de um estudo realizado pela Rede CIN e pela Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (FIETO).

Estes números deixaram a Balança Comercial do Estado com um saldo de US$ 595,4 milhões, o que representa um aumento de 23% em relação ao mesmo período de 2017. O estudo completo está disponível aqui.

Em comparação com a região Norte, as exportações do Estado representaram 8% e as importações 2% do fluxo de comércio da região. No comparativo da Balança Comercial do país, a participação do Tocantins ainda é pequena, 2% do saldo total.

O Estado se destaca na exportação de soja (US$ 580 milhões) e de carne bovina (US$ 105 milhões) e tem como principais parceiros comerciais países como a China (61,54%), Espanha (8,47%) e Geórgia (7,34%).  Dos produtos exportados, 99% são básicos e 1% produtos industrializados.

A demanda externa por produtos tocantinenses teve aumento expressivo nesse primeiro semestre, principalmente da carne bovina, com aumento de 62%, e também soja, que obteve aumento de 16,5% das exportações no montante comparado com o mesmo período do ano anterior”, destaca a gerente da Unidade de Desenvolvimento Industrial, Amanda Barbosa.

O produto mais importado pelo Estado é o Gasóleo (óleo diesel), representando cerca 24% da Balança comercial (27 milhões). O Tocantins importa principalmente dos Estados Unidos (28,00%), China (17,89%) e Rússia (9,78%). Desses produtos importados, 98% são industrializados e 2% produtos básicos.

Destaques

No Tocantins, a cidade de Pedro Afonso apresentou um crescimento de 70% nas exportações em comparação ao primeiro semestre de 2017, alcançando a primeira posição no ranking do Estado.

A cidade exportou um total de US$ 123.714.985, o que representa 21,77% de participação. O município de Porto Nacional ocupa o 2º lugar com participação de 13,97%.

Verificou-se um recuo de 28,8% nas exportações desse município em decorrência da diminuição de 28% do volume exportado de soja em comparação com o mesmo período do ano anterior. Palmas ocupa o 3º lugar e os dados evidenciaram uma retração de 17,5% nas exportações também em decorrência do recuo nas exportações de soja.

Os municípios de Nova Olinda e Figueirópolis registraram uma variação incomum no volume de exportações, cerca de 1467,5% e 2301,6% respectivamente. Em Nova Olinda, tal crescimento se explica pelo expressivo crescimento nas exportações de carnes bovinas, já em Figueirópolis, pelo grande volume de exportação de Soja.

Comentários pelo Facebook: