Sobral – 300×100
Seet

Trio da mesma família é preso acusado de aplicar golpes em bancos com documentos falsos

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação/PM
o trio foi autuado pelos crimes de organização criminosa, falsidade ideológica e identidade falsa.

Três pessoas da mesma família foram presas suspeitas de integrarem uma organização criminosa que atuava realizando golpes em instituições bancárias, com falsificação de documentos, falsidade ideológica e com a prática de estelionato, no Tocantins.

A ação ocorreu por volta das 11h da última sexta-feira (22/07), em Araguatins, região norte do Estado. Os autores, uma  artesã, de 60 anos, seu filho, um corretor de imóveis, de 38 anos, e a nora, uma cabeleireira, de 33 anos, são da cidade de Porto Nacional. O nome dos acusados não foi divulgado.

De acordo com a Polícia Militar, os três estavam na Caixa Econômica Federal (CEF), no centro de Araguatins, abrindo uma conta corrente em nome de pessoas já falecidas. Eles também estariam sacando o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), em nome de terceiros, utilizando documentos falsos.

A PM informou ainda que no momento da transação, funcionários da instituição desconfiaram dos documentos por se tratar de pessoas já falecidas, conforme constava no sistema, e resolveram acionar a Polícia Militar. A detenção dos suspeitos ocorreu a poucos metros da Caixa.

Ainda conforme a PM, o grupo estava em um veículo com placa de Palmas e com o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) falsificado.

Com o trio, a PM apreendeu também documentos, aparelhos celulares e outros objetos. Das sete identidades falsas, três estavam em nome do corretor de imóveis, três em nome de sua esposa e uma em nome de sua mãe.

Os suspeitos foram conduzidos para a delegacia de Polícia Civil em Augustinópolis. Após serem ouvidos pelo delegado de plantão, os acusados foram autuados pelos crimes de organização criminosa, falsidade ideológica e identidade falsa.

Comentários pelo Facebook: