Sobral – 300×100
Seet

Uma decepção episódio ‘olha quem fala’ do ‘Fantástico’ – artigo de Luis Boenergio

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação
Integrantes do quadro apresentado no programa Fantástico

Por Luis Boenergio

Após o último episódio da série Olha Quem Fala, exibida no programa Fantástico, da  Globo, algumas ou várias pessoas perguntaram minha opinião sobre o assunto, então resolvi escrever algo, vamos lá. Muito bem, a Globo preparou uma bela chamada para lançar os quatro episódios da série Olha Quem Fala com o consultor de carreiras Max Gheringer e o professor de expressão verbal Reinaldo Polito. Achei interessante, porém não tive oportunidade de assistir todos os episódios, mas vi o bastante.

O primeiro foi razoável, porém já comecei a desconfiar que a coisa não daria muito certo, pois Max Gheringer falava e aparecia muito mais que Polito, quando na verdade deveria ser o contrário. Vamos adiante, o tempo passou e perdi os dois próximos episódios, penso que estes foram dedicados ao treinamento dos personagens.

O último episódio, esse eu disse a mim mesmo que não perderia, gostaria de ver o resultado, pensei que os personagens fossem realmente passar por uma prova interessante, fazendo um pronunciamento em público, convencendo, persuadindo, conquistando, vencendo situações de medo, de branco e de improviso, afinal de contas quem faz um treinamento de oratória, espera chegar ao final com esses objetivos alcançados.

O que eu e todo mundo viu foi os personagens subirem em um palco de um show famoso, falar ou gritar duas ou três palavras decoradas para a multidão. Na minha visão uma decepção, simplesmente catastrófico, principalmente para o professor de expressão verbal Reinaldo Polito, que tem seu nome a zelar e talvez seja a maior referência do Brasil quando se fala em oratória.

Pergunto aos senhores; gritar para uma multidão é oratória? Decorar quatro palavras é expressão verbal? Vamos refletir um pouco, talvez na hora do programa, pode ser até bonito e nós gostamos, pois a TV cria todo um clima para nos encantar, mas convenhamos, tenha santa paciência, fizeram firula.

E a vida que segue, fica aqui minha reflexão sobre o assunto. Gosto de oratória, trabalho com expressão verbal e sou admirador do professor Reinaldo Polito, todavia aqui no meu anonimato não poderia me calar, e digo mais: jamais daria ou darei um treinamento onde meus treinandos ao final sejam capazes apenas de dizer quatro palavras decoradas para uma multidão. Polito deixou muito a desejar e tenho dito.

O autor

Luís Boenergio é graduado em Letras, professor concursado da Rede Pública Estadual desde 2002. Na comunicação, ingressou no início da década de 90 como radialista/comunicador na Rádio Araguaia FM. Anos depois foi Repórter/Apresentador do programa o Povo na TV, do SBT. Trabalhou na implantação e consolidação da Rádio Cidade FM de Araguaína, atuando como Radialista/Comunicador, posteriormente assumindo a direção da emissora.

É também Mestre de Cerimônias profissional, especialista em cerimonial universitário e protocolo, com formação em oratória e marketing pelo consultor Marco Iten. Atuou na Rede Super Canal 54/Jornal 54, hoje TV Bandeirantes, como apresentador de TV. Durante seis anos foi assessor de imprensa da Câmara Municipal de Araguaína. Atualmente é assessor de comunicação da Diretoria Regional de Educação de Araguaína e diretor de comunicação da Câmara Municipal

Comentários pelo Facebook: