Vacina contra meningite está em falta nas UBS há cerca de dois meses em Araguaína

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Unidade Básica de Saúde em Araguaína

Márcia Costa // AF Notícias

As Unidades Básicas de Saúde em Araguaína estão com estoque vazio de vacina contra a meningite, há pelos menos dois meses, e tem preocupado os pais de bebês que precisam tomar a dose para a imunização.

A meningite é uma doença que pode gerar graves problemas, como sequelas neurológicas, auditivas e até a morte. A imunização acontece com três doses da vacina, a primeira com três meses de vida, depois com cinco meses e um reforço com um ano. De janeiro a maio deste ano, 16 casos de meningites foram registrados no Tocantins.

Maria Eduarda é mãe de um bebê de seis meses e disse que está preocupada com a falta da vacina. Ele jpa procurou várias unidades, mas não tem previsão de reabastecimento.

“Meu filho era para ter vacinado no mês passado. Procurei todos os postinhos, a moça do falou que a previsão para chegar era dia 15 do mês passado e nada. Fui esse mês e disseram que chegaria agora dia 22, mas não chegou”, contou.

Sem ter a quem recorrer, a estudante procurou clínicas particulares para saber o valor da dose da vacina. “Não tenho condições de pagar a vacina, o valor é de R$ 320. Estou no momento desempregada, sem condições de comprar para o meu filho”, lamentou.

A vacina contra poliomielite também está em falta nas unidades de saúde.

OUTRO LADO

A Prefeitura de Araguaína informou “que houve falta da vacina Vacina Inativada Poliomielite (VIP) em algumas Unidades Básicas de Saúde (UBS), mas todas as unidades serão reabastecidas nesta terça-feira.  Já as doses recebidas da Meningocócica são insuficientes para suprir à demanda do Município, considerando que ela é direcionada a quatro grupos alvo. Em 2018, a média mensal recebida é de 560 doses da vacina, enquanto o necessário são, pelo menos, 900 por mês”.

Comentários pelo Facebook: