Seet
Sobral – 300×100

Vazamentos internos nas casas elevam valor da conta de água, diz empresa

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Casas foram entregues a cerca de 4 meses.

Os casos de aumento elevado do consumo de água têm sido recorrentes no Setor Lago Azul III em Araguaína (TO) em decorrência de vazamentos internos. Foi o que informou, por meio de nota, a Odebrecht/Sanetins após uma moradora da Rua Costa Rica reclamar do valor da sua fatura. As unidades habitacionais foram entregues em janeiro deste ano, ou seja, há pouco mais de quatro meses.

Segundo a moradora, a sua conta de água está chegando em média de R$ 150,00. Já afatura de sua vizinha chegou de R$ 700,00, no entanto a casa estava fechada, pois ela estava viajando. Conforme a Odebrecht, após diversas vistorias realizadas pelas equipes foram sempre identificados os mesmos problemas.

“Quando o integrante da empresa nota, no ato de faturamento pelos serviços, uma brusca mudança no consumo de seu cliente a fatura do mês não é emitida, e sim um comunicado que orienta o usuário a procurar a companhia para que a causa seja apurada. Após esse procedimento, caso não haja nenhuma manifestação do cliente, o faturamento é feito regularmente”, disse.

A empresa informou ainda que no último mês, representantes da concessionária compareceram à reunião no setor com os moradores e que seguem a disposição da comunidade para esclarecer as dúvidas e orientar sobre hábitos de consumo e responsabilidades da concessionária e do usuário.

Tarifa Social

Para ter acesso ao programa, que oferece desconto de até 69% na tarifa, o morador precisa se enquadrar nos critérios de renda e padrão de moradia. As orientações podem ser obtidas através do site da empresa clicando aqui, do 0800 6440 195 ou ainda na loja de atendimento em Araguaína, localizada na Avenida Cônego João Lima, no prédio do “É pra Já”.

Dica da Odebrecht

A Odebrecht/Saneatins para os moradores constatar a presença de vazamentos em suas residências. “Em um horário que não haja consumo de água na residência, estando a caixa d’água cheia,  o morador deve fechar todas as torneiras de casa e verificar se o seu hidrômetro está girando. Caso isso aconteça, existe a evidência de um vazamento interno.  Em casos como o citado na matéria, de uma residência fechada que apresenta alto consumo, esse procedimento pode trazer ao morador o conhecimento do problema antes mesmo da fatura pelos serviços ser entregue, garantindo a resolução do problema de forma antecipada. Grande parte dos vazamentos não são aparentes e ocorrem em locais que podem camuflar o problema”.

Prefeitura

A prefeitura de Araguaína informou que no prazo de cinco anos, após a entrega das casas, a responsabilidade sobre a infraestrutura das unidades é da empresa que as construiu. “Os moradores devem entrar em contato com a Caixa Econômica e protocolar o problema para que a instituição acione a construtora”, disse.

A prefeitura ressaltou que todos os moradores receberam orientações e também um manual onde informa sobre o uso da unidade habitacional e também os procedimentos a serem feitos em casos de problemas que podem aparecer nas casas.

Conforme a nota, os moradores também podem entrar em contato com a Secretaria da Assistência Social, Trabalho e Habitação pelo telefone 3411 – 5600 e repassar o problema para a assistente social que responde pelo setor do Lago Azul III. As informações serão repassadas para a Caixa.

Comentários pelo Facebook: