Vendas despencam no novo galpão da Feirinha e comerciantes cobram ação da Prefeitura

Agnaldo Araujo - | - 923 views
Foto: Divulgação
Novo Galpão da Feirinha

Márcia Costa//AF Notícias 

Comerciantes instalados no novo Galpão da Feirinha, em Araguaína, norte do Tocantins, estão reclamando da queda nas vendas após a demolição dos antigos pontos comerciais e a mudança para o novo prédio ao lado da Avenida Filadélfia.

Em busca de solução, os comerciantes estiveram na Câmara Municipal na tarde de segunda-feira (05). Eles reclamaram também da falta de publicidade ou ação do poder público para divulgar o novo ponto comercial.

Segundo a presidente da Comissão dos Feirantes, ex-vereadora Silvinia Pires, os comerciantes não estão vendendo “quase nada” e alguns boxes já foram fechados por falta de clientes. Ela também relatou que frangos comprados ainda em outubro de 2017 não foram vendidos até agora.

Outra situação é que alguns comerciantes deixaram de vender bebidas e outros produtos, a pedido da prefeitura. “O contrato assinado não diz sobre a venda de cigarros ou bebidas, mas nas notificações é especificado. É necessário que a Prefeitura autorize a venda de outros produtos”, disse Silvinha.

Para dar mais visibilidade ao galpão e facilitar a entrada de clientes, os feirantes solicitaram à prefeitura a abertura de uma porta de acesso para a Avenida Filadélfia. Porém, o engenheiro teria receio de alterar e afetar a estrutura, segundo eles.

Os prédios da antiga Feirinha foram demolidos em junho de 2017. O novo galpão foi entregue pela prefeituara em outubro do mesmo ano, com 34 boxes para açougue, vendas de cereais, barbearia e lanchonete. O projeto da Nova Feirinha ainda está em execução.

Foto: AF Notícias
Comerciantes na Câmara
Foto: AF Notícias
Vereadores de Araguaína durante a sessão
Foto: AF Notícias
Presidente da Comissão dos Feirantes, Silvinha

Comentários pelo Facebook: