Sobral – 300×100
Seet

Vestidos de preto, professores fazem oração e clamam por ‘paz e segurança’

Agnaldo Araujo - |
Os professores manifestaram apoio ao professor vítima de agressão

Agnaldo Araujo//AF Notícias

Professores da rede estadual de ensino se reuniram, na tarde desta quinta-feira (10), em frente ao Colégio Guilherme Dourado para um protesto silencioso em solidariedade ao professor Mariano Soares da Costa e repúdio à violência.

Muitos dos profissionais da educação estavam vestidos de preto em sinal de luto. Eles também expuseram vários cartazes com pedidos de paz e segurança, cantaram o hino nacional e fizeram orações. O ato foi organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Tocantins (Sintet).

“Não podemos nos calar diante das cenas lamentáveis de violência contra professores, que colocam em risco a integridade física e emocional de profissionais que são responsáveis pela formação de crianças e jovens”, disse a presidente da entidade Rosy Franca.

Mariano foi agredido na tarde de quarta-feira (09) por um ex-aluno que já tinha sido expulso da escola por agredir fisicamente outro professor. O agressor, Lucas Araujo Resplandes, tem 18 anos. Ele foi levado à delegacia, mas liberado antes do registro do boletim de ocorrência. Contudo, o delegado regional de Polícia Civil, Bruno Boaventura afirmou que ele responderá por desacato e agressão.

O caso ganhou repercussão nas redes sociais e mobilizou entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil Subseção de Araguaína, o Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (Sisepe), o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintet) e também a Câmara Municipal de Araguaína, que fará uma audiência pública para discutir meios de combater a violência em sala de aula. Todos repudiaram a agressão e manifestaram apoio ao professor.

Mariano Soares tem quase 30 anos de trabalho dedicado à educação tocantinense e disse se sentir ‘frustrado e triste’ com o episódio.

Leia mais…

Diretor de escola é agredido por ex-aluno expulso por violência contra professor em Araguaína

OAB, Sintet, Sisepe e Câmara Municipal repudiam violência contra professor de Araguaína e prestam solidariedade

Foto: AF Notícias
Os professores pediram paz e segurança

Comentários pelo Facebook: