Sem Dimas, Vicentinho diz que vencerá em Araguaína: ‘meu compromisso é com o povo’

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Vicentinho faz campanha no sul do Estado nesse domingo (6)

Nielcem Fernandes // AF Notícias

Candidato a governador do Tocantins na eleição suplementar de 3 de junho, o senador Vicentinho Alves (PR) evitou comentar diretamente as razões da desfiliação do prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, do Partido da República, tampouco em relação à declaração de apoio do ex-republicano ao atual governador interino Mauro Carlesse (PHS), da coligação ‘Governo de Atitude’.

Contudo, Vicentinho foi incisivo ao afirmar que terá a maioria dos votos em Araguaína. A declaração foi feita à imprensa em Figueirópolis, no sul do estado, onde o candidato e presidente estadual da PR afirmou que tem muitos serviços prestados ao município e que seu compromisso é com o povo.

“Vamos trabalhar permanentemente para colocar Araguaína no seu lugar de destaque, como sempre fiz. Temos compromisso com o povo. Da minha parte, quero dizer que tudo que pude fazer, e que venho fazendo por Araguaína, é com o mais nobre sentimento de gratidão ao povo araguainense. Digo a vocês que, com a ajuda de Deus e do povo, nós vamos vencer em Araguaína”, disse.

Plano de Governo

Vicentinho evitou criticar os adversários e pregou um governo de paz. Além disso, o senador disse estar preparado para governar o Estado e melhorar a qualidade de vida da população.

“Eu me proponho a fazer um governo de paz, planejamento, eficiência e solidariedade. Precisamos organizar a política e as questões administrativas do Estado. Com 30 anos de vida pública me sinto preparado para governar o Estado. Sempre estive aberto aos que vieram ao Estado construir com grandeza, mas agora chegou a vez dos tocantinenses, e é assim que me apresento, com sentimento muito forte para prestar um bom serviço às pessoas que mais precisam”, declarou.

O candidato da coligação ‘É a Vez dos Tocantinenses’ acredita que o governador do Tocantins para o mandato 2019/2022, será definido no decorrer dos dois processos eleitorais que serão realizados até outubro.

“Estamos trabalhando para isso. Inicialmente com cuidado nos compromissos para os próximos três meses, pois teremos essa eleição, e outra em outubro. Estou firmando compromissos para três meses. Se me permitirem governar o Estado pelos próximos quatro anos, faremos novos compromissos”, afirmou.

Baixas

Além da debandada definitiva de Dimas, quem também ‘pulou fora’ foi o partido da ex-governadora cassada Cláudia Lelis (PV).

Vicentinho anunciou que já teria o apoio da sigla, mas o Partido Verde divulgou nota na qual diz estar confiante no retorno de Marcelo Miranda (MDB) ao Governo e informou que está em ‘processo interno de discussão’.

Confira a íntegra da Nota:

NOTA DO PARTIDO VERDE

O PARTIDO VERDO DO TOCANTINS VEM A PÚBLICO ESCLARECER:

01 – O Partido está em processo interno de discussão e escuta todas as instâncias partidárias e que apesar de haver uma indicação de apoio ao Senador Vicentinho, isso ainda não é uma decisão partidária.

02 – O Partido aguarda com otimismo uma decisão favorável ao Governador Marcelo Miranda e a Vice Governadora Claudia Lelis por parte da justiça.

03 – No momento oportuno, se for necessário o partido irá dar publicidade a sua decisão.

Comentários pelo Facebook: