Vicentinho protocola notícia-crime contra Carlesse por suspeita de ocultar patrimônio de R$ 100 milhões

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Vicentinho e Carlesse (da esquerda para direita )

O Partido da República, presidido no Tocantins pelo senador e candidato derrotado na eleição suplementar, Vicentinho Alves, protocolou uma notícia-crime na Procuradoria da República do Tocantins contra o governador eleito Mauro Carlesse (PHS), no final da manhã desta quarta-feira (27).

O documento se baseia numa reportagem publicada na Revista IstoÉ, com a chamada ‘O laranjal do governador do Tocantins’, na qual Carlesse é acusado de ocultar patrimônio.

Conforme a revista, em ação de separação, a ex-mulher do governador denunciou que ele usa ‘laranjas’ para ocultar um patrimônio de R$ 100 milhões, que incluem dezenas de fazendas, avião e carros de luxo, como Jaguar e Ferrari.

Na notícia-crime, Vicentinho lembrou que o governador eleito indicou à Justiça Eleitoral ter patrimônio de R$ 2.994.169,42, dos quais R$ 1.884.320 em espécie, ao requerer seu registro de candidatura na eleição suplementar.

Porém, afirma o documento, nas eleições de 2014, quando disputou para deputado estadual, Carlesse disse à Justiça que tinha um patrimônio de R$ 35.273.800. Vicentinho ainda observa na ação que o governador declarou nas eleições de 2012, quando disputou o cargo de prefeito de Gurupi, um patrimônio R$ 32.273.800.

Vicentinho pede a condenação de Carlesse pelos crimes de falsidade ideológica para fins eleitorais, crime contra a ordem financeira e lavagem de dinheiro.

Quem vai analisar o pedido de investigação e posterior denúncia contra Carlesse é o procurador da República Álvaro Manzano. Em parecer em uma (Ação de investigação Judicial Eleitoral) também movida pelo PR contra Carlesse, Manzano opinou pelo afastamento do governador interino, que é acusado de desobedecer decisões judiciais e usar a máquina pública para se eleger.

Foto: Divulgação
Denúncia de Vicentinho na Procuradoria da República do Tocantins

Comentários pelo Facebook: