Eleições 2018

Sete pré-candidatos ao Senado Federal e duas vagas em jogo na eleição de outubro

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

16/07/2018 16h00 - Atualizado há 2 meses
Com a aproximação das eleições de outubro, sete nomes já manifestaram a intenção de concorrer às duas vagas ao Senado Federal que estarão em disputa no Tocantins para um mandato de oito anos. Cada Estado tem três cadeiras no Senado. No Tocantins, uma delas é ocupada pela senadora Kátia Abreu (PDT), cujo mandato se estende até 2022. Nas outras duas estão Vicentinho Alves (PR) e Ataídes Oliveira (PSDB). Ambos já anunciaram que vão concorrer à reeleição em outubro. Mas há vários nomes na disputa. Confira: Siqueira Campos O primeiro a manifestar seu interesse no Senado Federal foi o ex-governador Siqueira Campos (DEM). No início do ano, Siqueira se filiou ao Democratas. Em março, o ex-governador anunciou a sua pré-candidatura através de um vídeo divulgado nas redes sociais. “Sou candidato ao Senado para continuar a defender nosso povo. Eu continuo em condições de me juntar a vocês todos para trabalhar pelo Tocantins. O Tocantins precisa do seu povo e das boas lideranças unidas para conduzir esse projeto que vai ter muitas vitórias”, assegurou na época. Siqueira já governou o Estado do Tocantins quatro vezes. Ele é considerado um forte candidato pelos líderes políticos. Ataídes Oliveira O empresário e senador Ataídes Oliveira (PSDB) foi eleito como primeiro suplente nas eleições de 2010 e assumiu a cadeira de João Ribeiro (PR) após o seu falecimento, em dezembro de 2013. Em 2014, Ataídes disputou o Governo do Estado, mas ficou em terceiro lugar. Ele também se lançou na recente eleição suplementar para governador, mas recuou. No mês passado, o senador recebeu o apoio de 27 prefeitos tucanos para sua reeleição. César Halum O deputado federal César Halum (PRB) teve sua pré-candidatura lançada por prefeitos ainda em junho de 2017, em evento na região do Bico do Papagaio. Com o apoio de lideranças, Halum percorreu todas as regiões do Estado para lembrar que sua candidatura não representa somente o interesse do norte, onde possui base política mais consolidada. Ao AF Notícias, Halum disse que sua pré-candidatura "não nasceu de um desejo pessoal, tampouco de vaidade". "O que houve, na verdade, foi uma avaliação dentre alguns políticos da região e eles alegaram que o norte do Estado e a região do Bico do Papagaio estão sem representante no Senado. E isso tem feito muita falta para a população. Foi nesse sentido que decidimos lançar a nossa pré-candidatura. Daí nós começamos a trabalhar e houve aceitação", explicou. Eduardo Gomes Ex-deputado federal por três mandatos, Eduardo Gomes (SD) já vem trabalhando a sua pré-candidatura ao Senado desde o início do ano. Gomes diz que pretende continuar servindo ao seu Estado e dará continuidade ao legado do senador João Ribeiro. "É importante continuar na luta política por tudo aquilo que a gente fez e pelo que podemos fazer", disse. Se declarando "maduro e preparado" para o cargo, o pré-candidato descartou interesse em disputar outros cargos. Em 2014, Gomes travou uma disputa acirradíssima com a senadora Kátia Abreu. Na apuração final, a diferença de votos foi menor que 1%. Raul Filho Nos últimos dias, outro nome entrou no cenário. É o ex-prefeito da capital, por dois mandatos, Raul Filho (PSD). A pré-candidatura foi anunciada nas redes sociais na última sexta-feira (13). Em tom de crítica ao atual cenário político do Tocantins, Raul Filho disse que se recusa a usar rótulos de 'velha política', de 'familiocracia' ou 'salvador da pátria'. "Tenho sim o desejo de ser candidato a senador nas eleições gerais de 7 de outubro. Mas, reafirmo o compromisso, comigo, minha família e com cada um de vocês por quem guardo amizade e respeito, que não usarei do expediente de me juntar a pessoas e projetos com os quais não tenho a menor identificação", disse. Vicentinho Alves  O atual senador Vicentinho Alves (PR), derrotado na eleição suplementar ao Governo do Estado, anunciou oficialmente sua pré-candidatura à reeleição nesta segunda-feira (16). Vicentinho sempre faz questão de destacar seus 30 anos de vida pública e a experiência de já ter exercido cargos de prefeito, deputado estadual e deputado federal. Há uma aliança sendo construída entre o republicano e o pré-candidato ao governo Carlos Amastha (PSB). Irajá Abreu O nome do deputado federal Irajá Abreu (PSD) também está sendo sondado na disputa. Em nota à imprensa nesta segunda-feira (16), o deputado disse que sua vida sempre foi "movida por desafios", mas elencou alguns fatores que vão determinar a viabilidade desse novo projeto. "A votação expressiva que me elegeu como o 2º deputado federal mais votado do Tocantins [ em 2014], além do apoio imprescindível da minha família e dos meus líderes políticos, assim como as pesquisas de opinião pública e o melhor projeto para o Tocantins é que determinarão se terei viabilidade para postular o cargo de Senador da República, o que seria outro grande desafio reconheço; ter a honra e a responsabilidade, com a confiança dos tocantinenses, de ser o senador mais jovem da história do Brasil aos 35 anos!"

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.