Reabastecimento

Abastecimento começa a se normalizar no Tocantins e não tem mais filas nos postos

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

31/05/2018 15h08 - Atualizado há 1 semana
Nielcem Fernandes // AF Notícias Após 10 dias de paralisação, a greve dos caminhoneiros chegou ao fim no Tocantins. Com estradas liberadas e a livre circulação de mercadorias, o comércio da capital volta aos poucos à normalidade. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), não há mais rodovias bloqueadas dentro do Estado e a maioria dos caminhoneiros já se dispersou dos 13 pontos de concentração. O líder do movimento em Paraíso do Tocantins, Amaury Lima, disse que a greve no Tocantins acabou. "Ontem por volta das 22h nós tiramos o acampamento, as tendas e toda a estrutura. Liberamos tudo! Nós fomos os primeiros a começar a greve e os últimos a deixar a rodovia. O movimento no Estado foi desmobilizado. Em Paraíso e Pugmil, chegamos a ter quase mil caminhões parados", disse. Na manhã desta quinta-feira (31) já foi possível perceber a circulação de caminhões nas ruas de Palmas reabastecendo o comércio. Gradativamente, as mercadorias que estavam em falta, como carne, verduras e frutas, já são encontradas nos supermercados da capital. De acordo com o gerente da Central de Abastecimento de Hortifrutigranjeiro (Ceasa), Jakson Santos, o estoque já estava zerado, mas começou a receber mercadorias. "A previsão de regularização do abastecimento de hortifrutigranjeiros é até a próxima terça-feira. Dos maiores volumes ainda faltam ovos, batatas, cebola e frutas em geral, pois 70% do volume da Ceasa a gente depende de produtos vindos de outros estados", disse. Ao contrário do cenário que foi visto durante a paralisação dos caminhoneiros, que desencadeou uma corrida aos postos de combustíveis, com motoristas pagando até R$ 7,15 no litro da gasolina, não havia mais filas nos postos de combustível na manhã dessa quarta-feira (30) e a gasolina estava sendo vendida no mesmo preço de antes da greve. "Ainda vão ter alguns postos sem combustível. É normal porque como houve o desabastecimento total, você não consegue reabastecer todo mundo ao mesmo tempo. Mas será questão de tempo para normalizar. Não precisa haver pânico, as pessoas têm que agir com tranquilidade para que a gente consiga reabastecer os postos e a vida volte ao normal", afirmou o presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis do Tocantins (Sindiposto), Wilber Silvano. Com informações G1 Tocantins.

Comentários (0)

Mais Notícias

Lagoa da Confusão

Morador de rua é suspeito de matar colega quatro dias depois de sair da prisão

Conforme a Polícia Civil, Lucilo Soares demonstrou total frieza ao narrar os fatos.

Região norte

Polícia Civil prende principal suspeito de matar idoso a facadas em Xambioá

O idoso foi morto no dia 21 de julho e o suspeito tinha fugido para a cidade de São Geraldo do Araguaia, no Pará.

Acidente fatal

Mulher morre em colisão entre motocicleta e carro no centro de Araguaína

O acidente ocorreu na esquina da Avenida Castelo Branco com a rua Rui Barbosa. A mulher morreu na hora.

Em Araguaína

Em vídeo, mulher desmente boato que viralizou nas redes sociais em Araguaína

Um áudio afirmava que a mulher simulava pedir esmola para dois homens armados assaltar os moradores.

Crime bárbaro

Acusado de matar homem e comer fígado assado é condenado a 12 anos em Palmas

O crime ocorreu em agosto de 2011, na Colônia de Pescadores do Setor Taquari, nas proximidades do Lago de Palmas.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.