Justiça

Jovem é condenado a 16 anos de prisão por ataque a tiros que baleou pai e filho em Miracema

Caso que teve grande repercussão e foi rapidamente solucionado.

Por Redação
Comentários (0)

25/06/2024 09h28 - Atualizado há 3 semanas
Cidade de Miracema do Tocantins

Notícias do Tocantins – Com base em investigações realizadas pela Polícia Civil do Tocantins, umjovem de 21 anos foi condenado a uma pena de 16 anos e seis meses de prisão por duas tentativas de homicídio e corrupção de menores. Ele foi julgado pelo Tribunal do Júri da Comarca de Miracema, no último dia 20/6.

As investigações foram conduzidas pela equipe da 68ª Delegacia de Miracema, sob a responsabilidade do delegado Clecyws Antônio de Castro Alves. O trabalho investigativo iniciou logo após o crime, que ocorreu no dia 4 de outubro de 2022. Durante o curso da investigação, restou apurado que os crimes foram praticados por motivo fútil e por meio que dificultou a defesa das vítimas, que foram surpreendidas por disparos de armas de fogo, efetuados pelo condenado e outro comparsa enquanto passavam por uma rua da cidade.

“De imediato, o inquérito policial foi instaurado e após alguns dias, dois indivíduos, sendo um deles que na época tinha 19 anos, juntamente com outro comparsa, foram os responsáveis pelos disparos que lesionaram as duas vítimas”, disse a autoridade policial.

O crime

Uma das vítimas passava de bicicleta pela Rua Maria Eulália Machado, no Setor Novo Horizonte, a caminho de casa, quando em determinado momento, passou por um grupo de aproximadamente oito homens, sendo que poucos instantes depois ouviu gritos e estampidos produzidos por disparos de armas de fogo. Assim, a vítima pedalou mais rápido a fim de fugir dos disparos, mas acabou atingida em seu antebraço, provocando várias lesões.

Em seguida, o homem procurou atendimento médico no Hospital Regional de Miracema, onde encontrou seu próprio pai aguardando atendimento e descobriu que ele tinha sido alvejado por um disparo de arma de fogo, provavelmente produzido pelo mesmo grupo.

Com base nas investigações, o delegado representou, junto ao Poder Judiciário, pela prisão do suspeito, a qual foi deferida e o homem foi preso alguns dias depois. 

Concluída as investigações, o inquérito policial foi remetido ao Ministério Público, que decidiu por oferecer denúncia contra o indivíduo. Em seguda, o Poder Judiciário mandou o acusado a júri popular.

Após algumas horas de julgamento, o Conselho de Sentença do Tribunal do Júri acolheu a tese de duplo homicídio tentado, na forma qualificada, já apontada pela Polícia Civil e corrupção de menores, e condenou o homem a uma pena de 15 anos e seis meses de reclusão em regime fechado, e mais um ano em regime aberto.

Com o encerramento do julgamento, o homem que já se encontrava preso durante a fase processual, foi levado novamente para a Unidade Penal de Miracema, onde dará seguimento ao cumprimento da pena a qual foi condenado.

Para o delegado Clecyws, a condenação do indivíduo a uma pena que superou os 16 anos de prisão, referendam o trabalho eficiente e célere realizado pela Polícia Civil do Tocantins que não mediu esforços para que o caso fosse elucidado rapidamente. “Enquanto policial e cidadão recebo com muita satisfação a sentença proferida em desfavor do condenado, uma vez que os crimes praticados são de natureza grave e que por muito pouco não ceifaram as vidas de pai e filho. Sendo assim, com a integração entre a Polícia Civil, Ministério Público e Poder Judiciário, a lei penal foi aplicada visando dar a reprimenda necessária aos delitos cometidos”, frisou.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.