Operação Marcapasso

Justiça decide manter prisão de médicos articuladores de fraudes por tempo indeterminado

Por Redação AF
Comentários (0)

10/11/2017 10h58 - Atualizado há 2 semanas

A Justiça Federal acolheu a manifestação do Ministério Público Federal (MPF) e decretou nesta quinta-feira (9), a prisão preventiva dos médicos Ibsen Suetônio Trindade e Andrés Gustavo Sánchez Esteva, presos temporariamente na Operação Marcapasso.

Os dois são apontados pela Polícia Federal como os principais articuladores do esquema criminoso que fraudava licitações de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPMEs) na área da cardiologia em troca de pagamento de propina a médicos no Tocantins.

Os outros nove investigados também presos na deflagração da Operação Marcapasso, foram soltos após a audiência de custódia, mediante o pagamento de fiança e outras medidas cautelares diversa da prisão, tais como a proibição de se ausentar de suas atividades profissionais por seis meses e a proibição de mudar de residência sem prévia autorização da Justiça Federal.

O juiz federal João Paulo Abe, responsável pelo caso, também determinou outras medidas cautelares ao médico Fernando Motta, que se encontra nos Estados Unidos desde abril deste ano, em substituição à prisão temporária que havia sido decretada. Ele deve pagar fiança de 40 salários-mínimos e comparecer ao juízo tão logo retorne ao Brasil, em janeiro de 2018, sob pena de ter mandado de prisão incluído na lista da Organização Internacional da Polícia Criminal – Interpol.

Além de tais medidas, permanece em vigor a proibição de acesso às dependências dos órgãos públicos do Poder Executivo do Estado do Tocantins, aplicada aos investigados José Edimar Brito Miranda, pai do governador, e Sônia Lúcia Vieira da Silva Spies.

Recomendação – Na decisão que decretou as prisões preventivas, o juiz mencionou a Recomendação expedida pelo MPF ao Governo do Tocantins, visando a imediata regularização dos serviços de hemodinâmica do Hospital Geral de Palmas – HGP, diante de sua possível paralisação em razão das prisões dos investigados Ibsen Trindade e Andrés Esteva.

Médicos que continuam presos: 1 - ANDRÉS GUSTAVO SÁNCHEZ ESTEVA 2 - IBSEN SUETÔNIO TRINDADE Médicos liberados na terça-feira (8) após audiências de custódia, mediante medidas cautelares: 1 - ANTÔNIO FAGUNDES DA COSTA JÚNIOR - Pagamento de fiança no valor de 10 salários mínimos 2 - CARLOS ALBERTO FIGUEIREDO NOVO - 40 salários mínimos 3 - FÁBIO D'AYALA VALVA - 15 salários mínimos 4 - GENILDO FERREIRA NUNES - 100 salários mínimos 5 - MARCO AURELIO VILELA BORGES DE LIMA - 15 salários mínimos 6 - SILVIO ALVES DA SILVA - 10 salários mínios 7 - LEANDRO RICHA VALIM - 10 salários mínios        8 - RAPHAEL IASSUDA DE OLIVEIRA (Enfermeiro) - 3 salários mínimos 9 - HENRIQUE BARSANULFO FURTADO - 10 salários mínimos O juiz federal João Paulo Abe ainda determinou que todos os médicos liberados não poderão se afastar de suas atividades profissionais pelos próximos seis meses.

Comentários (0)

Mais Notícias

Norte do Estado

Marido que tentou matar a esposa com golpes de facão é condenado a 8 anos

O caso ocorreu em Santa Fé do Araguaia, norte do Tocantins, no dia 08 de abril do ano passado.

Tocantins

Adolescentes injetam dinheiro falso no comércio e são apreendidos com R$ 2 mil

Os menores de idade ainda estavam com várias peças de roupas adquiridas com o dinheiro falso.

Norte do Estado

Criminosos armados invadem fazenda, mas são capturados durante a fuga pela PM

Os suspeitos, um de 23, outro de 30 e um adolescente de 17 anos, foram detidos no momento em que fugiam.

Violência

Homem é executado a tiros enquanto andava de bicicleta pelas ruas de Araguaína

A polícia afirmou que o homem era usuário de drogas e morreu ainda no local onde foi alvejado pelos disparos.

Em Araguaína

Presos que simularam suicídio ao matar colega de cela são condenados a 20 anos

O crime ocorreu em novembro de 2014. Os condenados ainda tentaram simular que a vítima havia cometido suicídio.

Homicídio

Homem é executado a tiros no meio da rua no setor Planalto em Araguaína

A vítima seria conhecida como ‘Malaia’, mas ainda não teve a identidade confirmada.

Justiça

Homem que furtou dois desodorantes não responderá por crime no Tocantins

Os funcionários do supermercado perceberam a ação e perseguiram o suspeito.

Crime bárbaro

Pai e filho são carbonizados e mãe degolada na própria chácara no Tocantins

A polícia investiga se o caso é um homicídio ou latrocínio. O carro da família também foi queimado.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.