TO, MT e SP

Polícia Federal e Ibama desarticulam grupo que pratica caça e pesca ilegais no Tocantins

Mandados são cumpridos no Tocantins, Mato Grosso e São Paulo.

Por Redação 1.425
Comentários (0)

24/06/2020 08h07 - Atualizado há 1 mês
Operação foi deflagrada nesta quarta, 24

A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (24), a operação 'Dia da Caça' com o objetivo de desarticular uma associação criminosa voltada para caça e pesca ilegais no Rio Tocantins e cidades em seus arredores.   

Aproximadamente 50 policiais federais, com o apoio do IBAMA, cumprem 11 mandados de busca e apreensão expedidos pela 4ª Vara da Justiça Federal de Palmas, nos Estados do Tocantins, Mato Grosso e São Paulo, além de 11 mandados de intimação policial.

A ‘Dia da Caça’ é um desdobramento da operação 'Curupira', que foi deflagrada em fevereiro de 2018, identificou 15 envolvidos nos referidos crimes ambientais e resultou na prisão de alguns deles e na apreensão de 350 quilos de pescado, armas, petrechos e até restos de animais mortos.

Nesta nova fase, busca-se apurar a participação de outros envolvidos nos crimes contra a fauna, especialmente a caça de animais silvestres e pesca no período de defeso, mediante utilização de armas de fogo clandestinas e outros petrechos. 

Segundo a PF, os investigados poderão responder por crimes contra a fauna, associação criminosa e posse ou porte ilegais de arma de fogo, cujas penas somadas alcançam 13 anos de prisão.

O nome da operação 'Dia da Caça' faz referência à principal modalidade de crime investigado: caça ilegal.

Mandados são cumpridos em Tocantins, Mato Grosso e São Paulo
Operação é realizada pela PF e IBAMA
Mandados foram expedidos pela 4ª Vara da Justiça Federal de Palmas
Investigados podem pegar 13 anos de prisão

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.