Araguaína

Por falta de manutenção em cemitério, Fraudneis defende o fim das taxas funerárias

O vereador disse que a prefeitura já arrecadado R$ 12.624,70 este ano.

Por Márcia Costa
Comentários (0)

02/03/2021 08h22 - Atualizado há 1 mês
Fraudneis ressaltou que até a última semana a prefeitura não havia nomeado um encarregado para zelar do cemitério

Atendendo a solicitação dos moradores de Araguaína, o vereador Fraudneis Fiomare denunciou a falta de manutenção e limpeza no Cemitério São Lázaro durante a sessão realizada nesta segunda-feira (1), na Câmara de Vereadores do município.

“Na semana passada fomos surpreendidos com imagens do total abandono do único cemitério público Araguaína. O mato está da altura de uma pessoa”, declarou Fraudneis no seu pronunciamento.

Segundo parlamentar, até a semana passada, o atual governo municipal não havia nomeado um encarregado para zelar pelo cemitério São Lázaro. “Ou seja, há 53 dias não tínhamos um responsável pela limpeza e administração da morada final dos nossos entes queridos”, acrescentou o vereador.

Fraudineis Fiomare disse que a limpeza, conservação e segurança do cemitério São Lázaro é o mínimo de serviços que o prefeito devia prestar à população, além de que os preços cobrados pelos serviços do cemitério sofreram aumentos em janeiro deste ano.

Desde o início da gestão do atual prefeito Wagner Rodrigues, a Prefeitura de Araguaína teria arrecadado R$ 12.624,70 com taxas funerárias. Após análise dos contratos de despesas dos meses de janeiro e fevereiro, vinculadas à Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência Social, além da FUNAMC, responsável pela gestão do cemitério São Lázaro, foi verificado que nenhuma despesa foi paga com o dinheiro arrecadado com as taxas de cemitérios.

“Onde foi parar esse dinheiro? Se na semana passada eu sugeri uma redução da contribuição de iluminação pública, nessa semana que vou defender o fim das taxas do cemitério, porque em 53 dias de governo, a atual gestão não gastou nada do que arrecadou com essa taxa”, declarou o vereador.

O parlamentar ainda ressalta que espera que essa atitude não seja para forçar a população a procurar outros locais para o sepultamento dos seus entes queridos. “A prefeitura deve aplicar os recursos públicos nas necessidades atuais do nosso povo e não deve guardar dinheiro, porque as dificuldades da nossa gente não esperam a boa vontade do prefeito Wagner Rodrigues ou a cobrança da Câmara Municipal de Araguaína, que nesses dois primeiros meses está desempenhando um trabalho exemplar na defesa da nossa gente”, finalizou.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.