Por causa de altos salários

Deputados suspendem inscrições do concurso da Assembleia por 15 dias; comissão avaliará alterações

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

21/10/2016 08h28 - Atualizado há 1 mês
Depois de um dia inteiro de negociações, os deputados chegaram a um acordo sobre o concurso público da Assembleia Legislativa do Tocantins, nesta quinta-feira (20/10). No início da noite, o deputado José Bonifácio (PR) pediu a retirada de pauta do requerimento de suspensão imediata do certame. Em seguida, o presidente da Assembleia, deputado Osidres Damaso (PSC), anunciou a criação de uma Comissão Especial para acompanhar o concurso e o adiamento do prazo das inscrições por 15 dias. De acordo com o ato da Mesa Diretora, a Comissão será formada pelos parlamentares Zé Roberto (PT), Wanderlei Barbosa (SD), Elenil da Penha (PMDB), Ricardo Ayres (PSB) e José Bonifácio. Ainda segundo o documento, a Comissão vai avaliar possíveis alterações que se mostrem necessárias para que o certame respeite os princípios constitucionais da moralidade, legalidade, impessoalidade e probidade administrativa. Mais cedo, os deputados contrários ao atual concurso em andamento conseguiram aprovar na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) o projeto de decreto legislativo que sustaria o certame. A relatora, deputada Amália Santana (PT), alegou que “ninguém está contra o concurso, mas ele tem que ser melhor avaliado”. Ainda na reunião da CCJ, o deputado Ricardo Ayres lembrou que o Estado não tem cumprido os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), enquanto os salários que constam no edital já publicado remontam aos valores do atual Plano de Cargos, Carreiras e Salários do Legislativo. “Não podemos deixar de alterar esta tabela para adequá-la à realidade, respeitado o direito adquirido dos atuais servidores”, opinou. Entenda Na última quarta-feira (19/10), o deputado José Bonifácio (PR) apresentou um projeto de decreto legislativo que propunha a suspensão do concurso da Assembleia Legislativa e o cancelamento do edital. A matéria recebeu a assinatura de 12 parlamentares e foi encaminhada para a Comissão de Constituição, Justiça e Redação para análise. Os parlamentares também aprovaram urgência na tramitação do decreto. Para Bonifácio, autor da proposta, o edital está cheio de vícios e a Casa de Leis está no limite da Lei de Responsabilidade Fiscal em relação aos gastos com pessoal. Segundo o deputado, não justifica um assistente administrativo ganhar inicialmente mais de R$ 5 mil. Os salários ofertados no concurso chegam a R$ 7,7 mil para cargos de nível superior, além de auxílio-alimentação no valor mensal de R$ 1,2 mil. (Com informações da AL). Veja mais... http://afnoticias.com.br/85-dos-servidores-da-al-sao-comissionados-mpe-recomenda-reducao-e-implantacao-de-ponto-eletronico/

Comentários (0)

Mais Notícias

Outros 9 convocados

Amastha é convocado para depor dia 30 na CPI que investiga rombo no PreviPalmas

Os depoimentos estão marcados para os dias 30 deste mês e 6 de novembro.

Tocantins

MPE pede afastamento de prefeito por farra de contratações e gastos excessivos

O MPE requer ainda que seja determinada a redução de 20% nos gastos em 30 dias.

ASTT

Mais de 220 veículos apreendidos em Araguaína serão leiloados em novembro

Segundo o edital, todos os veículos estão na modalidade circulação e foram recolhidos durante operações de fiscalização.

Protesto

Moradores plantam pés de banana no meio de rua esburacada no norte do Estado

Moradores também reclamaram do atraso nas obras de pavimentação.

Trânsito

Acidente em rotatória mata jovem e deixa outro gravemente ferido em Palmas

Moradores reclamam que não há iluminação e a sinalização é precária na rotatória.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.