Meio milhão de eleitores

Desinteresse ou protesto? Quase 52% dos eleitores deixaram de escolher o governador no 2º turno

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

25/06/2018 08h25 - Atualizado há 1 mês
Nielcem Fernandes // AF Notícias A exemplo do que aconteceu no primeiro turno da eleição suplementar do Tocantins, em que o índice de abstenção chegou a 49,33% do total de eleitores aptos a votar, no segundo turno o eleitor tocantinense confirmou o desinteresse pelo pleito que definiu o governador para o mandato tampão. Com 100% das urnas apuradas nesse domingo (24), os números revelaram que a abstenção aumentou consideravelmente. Conforme os dados da Justiça Eleitoral, dos mais de 1 milhão de eleitores aptos a votar, apenas 663.297 compareceram às urnas, o que corresponde a 65,14% do total. Deixaram de ir aos locais de votação 355.032 eleitores, 34,86% do eleitorado do Estado. Dos 663.297 votos contabilizados, 17.209 (2,59%) foram brancos e 155.627 (23,46%) nulos. Se somados nulos, brancos e abstenção, o total de eleitores que deixou de escolher o seu representante nesse domingo chega a 51,82% (527.868 eleitores) Para se ter uma ideia, o candidato Mauro Carlesse (PHS), da coligação 'Governo de Atitude', eleito com 75,14% dos votos válidos, contabilizou 368.553 mil votos. O seu adversário no pleito, o senador Vicentinho Alves (PR), da coligação 'É a Vez dos Tocantinenses', ficou com 121.908 votos o que equivale a 24,86% dos votos válidos. Desinteresse ou protesto? O aumento do índice de abstenção no segundo turno da eleição suplementar para o cargo de governador do Tocantins já era, de certa forma, esperado. A insatisfação do eleitorado tocantinense ficou evidenciada já no primeiro turno. Mesmo com sete candidatos na disputa, alguns realmente novos e outros trajando o discurso de 'nova política', quase 50% dos eleitores decidiram não participar do pleito. No 2º turno, como apenas dois candidatos, sem o apoio de nenhum dos candidatos derrotados no primeiro turno, o índice de abstenção aumentou. Durante a campanha, o eleitor demonstrou sua insatisfação por meio das redes sociais. Seja por desinteresse ou ato de protesto, os mais de 60% de eleitores que se abstiveram no segundo turno mandaram um recado aos representantes da classe política. É bom que os candidatos comecem a entender que apenas promessas vazias, denúncias e ataques contra o adversário e fakes news não conquistam mais o eleitor. Por isso, os políticos e marqueteiros já estudam novos meios de 'conquistar' esses eleitores em outubro. Como afastá-los eles já sabem!

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.