Esporte x violência

Karateca é acusada de agredir atleta em quadra de esportes e confusão vira caso de polícia

Caso aconteceu na noite de segunda, 16 de maio.

Por Conteúdo AF Notícias 1.447
Comentários (0)

18/05/2022 09h00 - Atualizado há 1 mês
Beatriz Aires foi agredida por causa de quadra na Praia da Graciosa.

Uma briga entre duas jovens por causa de uma quadra poliesportiva na Praia da Graciosa, em Palmas, acabou virando caso de polícia. Toda a confusão começou porque um dos times estava entrando no espaço do outro durante os treinos, e terminou numa briga com chutes e golpes de artes marciais.

Em nota, a Associação Atlética Acadêmica de Direito da Universidade Estadual do Tocantins (AAADUET - Magna) disse que o caso aconteceu na noite de segunda-feira (16/5) e repudiou o ato de violência.

Segundo os relatos da atlética, as atletas do time de handebol da Magna estavam treinando na quadra pública da Praia da Graciosa, quando o time de futsal da Atlética Blindada pediu para jogar na quadra. 

“Como de costume e ato de boa convivência, a presidente da Magna, Beatriz Aires, cedeu a metade da quadra para que ambos os times pudessem treinar seus respectivos esportes sem se prejudicarem. Contudo, as atletas da Blindada começaram a atrapalhar o treino das nossas atletas, até chegar ao ponto da Beatriz ter que reclamar da situação, quando uma das atletas do futsal partiu para cima dela a empurrando, chutando e batendo”, conta a atlética na nota.

De acordo com a nota, a atleta foi identificada como sendo Milena Muralha, uma karateca muito conhecida na capital. Segundo a Associação Atlética, Milena usou suas habilidades marciais de forma banal e apenas para incitar a violência.

Tendo em vista toda a situação gerada e a violência a qual a nossa presidente passou, a Atlética Magna vem por meio deste repudiar e rechaçar todo e qualquer tipo de violência, o que foge completamente do espírito esportivo, da cooperação e boa convivência entre as atléticas”, declarou a atlética finalizando a nota.

A atleta Beatriz Aires, vítima das agressões, registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil contra a karateca. Ela sofreu ferimentos nas pernas, cabeça e braços, e passou por exame de corpo de delito.

Após o episódio, a agressora ainda teria feito ameaças usando sua conta no Twitter. “Guria q eu bati pouco, q estava jogando hand hj lá na quadra da graciosa, se meu time te pegar no greve, tu tá mt fudid@ ...sustenta teus b.o e aprende a n criar confusão com tu n conhece (sic)”. O post foi apagado das redes.

Em nota, Milena Muralha negou as agressões. Veja abaixo:

NOTA DA ATLETA MILENA MURALHA

"Eu, Millena Muralha, atleta e profissional em formação, venho por meio desta, esclarecer todas as informações inverídicas e infundadas que estão sendo veiculdas através das redes sociais. Eu e meus advogados já estamos tomando todas as medidas necessárias para que todo o caso seja muito bem esclarecido, inclusive judicialmente.

Sobre os fatos: eu estava presente em um jogo de futsal nesta segunda-feira (16/05), com colegas das atléticas Voraz e Anabólica, quando uma atleta da atlética Magna, chamada Beatriz, iniciou toda uma discussão sobre o espaço que estávamos usando na quadra em questão. A mesma, proferiu palavrões em direção a mim e estava totalmente descontrolada. Temos muitas testemunhas que podem comprovar todos os fatos acima citados, inclusive se dispuseram a testemunhar judicialmente no processo. Não irei descansar até que a mesma seja devidamente punida por acusar-me com falsas declarações.

Um boletim de ocorrência já foi feito contra a acusada acima citada, pois também tenho escoriações em meu corpo, quando fui defender-me de suas agressões e está tudo nos autos.

Repudio todo e qualquer tipo de agressão física, verbal e psicológica."

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.