BAIXA RENDA

Mais de 5,6 mil famílias de Araguaína podem ter desconto na conta de luz em 2024; veja como

A cada dois anos os clientes precisam atualizar cadastro para receber o benefício.

Por Eduardo Azevedo 1.005
Comentários (0)

17/01/2024 15h41 - Atualizado há 5 meses
Atualmente mais de 5,6 mil famílias em Araguaína têm direito ao benefício, mas ainda não usufruem

Em Araguaína, 5.690 famílias têm a oportunidade de iniciar o ano de 2024 com um alívio financeiro significativo: a possibilidade de obter descontos na conta de energia elétrica por meio da Tarifa Social, também conhecida como 'Baixa Renda'. Trata-se de um programa criado e subsidiado pelo Governo Federal, e efetivado no Estado pela Energisa Tocantins.   

De acordo com a concessionária, podem receber o benefício famílias que possuem renda mensal igual ou inferior a meio salário-mínimo por pessoa. Também é preciso ter inscrição ativa no CadÚnico para Programas Sociais do Governo Federal e manter informações atualizadas junto ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município. A atualização deve ocorrer a cada dois anos. Os critérios para adesão ao benefício, assim como o período para atualização, são definidos pelo Governo Federal. 

A supervisora comercial da Energisa em Araguaína, Josiane Faccioli Garcia Cruz, enfatizou a importância da Tarifa Social. Ela incentivou os clientes a buscarem esse benefício, atualizando o cadastro junto ao Cras do município, ressaltando que a agência local está à disposição para auxiliar e esclarecer dúvidas. Josiane também destacou a conveniência dos canais digitais da concessionária para facilitar o processo.

"Começar um novo ano com desconto no bolso é bom para todos os clientes. Por isso, recomendamos às famílias araguainenses que não deixem essa oportunidade passar e que garantam esse direito", afirmou, reforçando a relevância da Tarifa Social como uma vantagem financeira para a comunidade.

Também tem direito ao benefício famílias com membros que possuem doenças que requerem o uso contínuo de aparelhos elétricos para tratamento, desde que comprovado e que a renda mensal seja de até três salários-mínimos; além de famílias indígenas, quilombolas e aquelas que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).   

"A Energisa efetua o cruzamento de dados com as informações do Governo Federal para identificar clientes que preencham os critérios e tenham direito à Tarifa Social. Mas o cliente, ao atualizar o cadastro pode comunicar a Energisa por meio de nossos canais de atendimento digitais para o repasse das informações atualizadas", explica Andréa Albernaz, coordenadora da Energisa

Com posse dos documentos atualizados em mãos, o cliente pode entrar em contato com a Energisa através do app Energisa On ou pelo telefone 0800 721 3330.  

Entenda os descontos   

A concessionária explica que os descontos são proporcionais ao consumo de energia elétrica do imóvel e quanto menor o consumo, maior será o desconto.   

* Para o consumo de até 30 kWh mensais, o desconto é de 65%. De 31 kWh a 100 kWh, 40%; de 101 kWh a 220 kWh, 10%. A partir de 221 kWh o cliente não recebe o desconto. 

* Para os clientes quilombolas e indígenas, o cálculo é diferente: até 50 kWh mensais, o desconto é de 100%. De 51 kWh a 100 kWh, 40%; de 101 kWh a 220 kWh, 10% e a partir de 221 kWh, não há desconto.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.