Polêmica

Médicos dão mau exemplo em churrasco com aglomeração e sem máscaras em Araguaína

O churrasco teria ocorrido na casa de um médico, segundo denúncia.

Por Conteúdo AF Notícias 13.158
Comentários (0)

05/04/2021 18h00 - Atualizado há 6 dias
Confraternização de médicos reuniu várias pessoas, todas sem máscara

A população de Araguaína ficou decepcionada com a atitude de alguns médicos no momento em que o Estado do Tocantins tem batido recordes de novos casos e mortes causadas pela covid-19.

Nesse sábado (03), profissionais da saúde postaram em suas redes sociais imagens de um churrasco com aglomeração de pessoas, todas sem máscaras, música e bebida alcoólica, infringindo decretos do Governo do Estado e da Prefeitura de Araguaína que proíbem esse tipo de evento.

Conforme a denúncia enviada ao AF Notícias, o churrasco teria ocorrido na residência do médico pneumologista Dr. Emanuell Felipe, que é professor do Centro Universitário Presidente Antonio Carlos (Unitpac), com a participação de vários médicos residentes do Hospital Regional de Araguaína (HRA), marcados na postagem como Felipe Gonçalves, Carlos Eduardo, Gabriel Barcelos, Carlos Bicalho e Nassandro Machado, além de estudantes de medicina da mesma instituição.  

As imagens foram publicadas no Instagram Stories de um dos estudantes, de forma pública e visível para todos os membros da rede social. A postagem recebeu críticas.

"Todos trabalham na linha de frente da covid e estão dando esse péssimo exemplo enquanto nossa cidade está em colapso... com muitas pessoas morrendo", lamentou o autor da denúncia que pediu para não ser identificado.

O QUE DIZEM OS CITADOS

A reportagem enviou mensagem ao estudante que publicou as imagens, através da mesma rede social, e também para os médicos que participaram da festa, mas eles não deram retorno. O espaço segue aberto.

Já o professor Dr. Emanuell Felipe disse que vai se manifestar apenas através de seus advogados.

O QUE DIZ A POLÍCIA CIVIL

Em nota, a Polícia Civil do Tocantins informou que não foi registrado Boletim de Ocorrência sobre o caso, mas que diante das denúncias recebidas, está tomando as medidas necessárias para apuração dos fatos.

O caso será investigado pela 3ª Delegacia Especializada de Repressão às Infrações de Menor Potencial Ofensivo (DEIMPO – Araguaína).

O QUE DIZ A SECRETARIA DA SAÚDE

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) afirmou que tomou conhecimento dos fatos e destacou que todos os servidores, assim como todas as outras pessoas, têm por obrigação zelar pelo respeito à vida, dando exemplos de boas condutas e seguindo todas as regras de prevenção amplamente divulgadas. A regra vale tanto no ambiente profissional quanto no privado, como ocorreu neste caso.

A Saúde ressaltou ainda que o Estado e todos os municípios possuem decretos que proíbem aglomerações e outras medidas de prevenção e controle, que devem ser fiscalizados pelos órgãos competentes para tal fim.  

O QUE DIZ O UNITPAC

Em nota, a reitoria do UNITPAC (Centro Universitário Tocantinense Presidente Antônio Carlos) manifestou repúdio à aglomeração e reforçou a importância do isolamento frente ao elevado número de casos de pacientes infectados pela covid-19 em Araguaína.

A instituição afirmou que, ao longo da sua trajetória, tem alicerçado sua atuação não somente na formação profissional de seus acadêmicos, mas, também em uma sólida construção de valores éticos e cidadãos. O olhar do cuidado, consigo e com os outros faz parte da formação proposta e tem sido reforçado nesse momento de pandemia. 

O UNITPAC disse que defende o isolamento social e o uso de máscara. “Perante o corrido, a instituição trabalhará internamente para que alunos e docentes estejam ainda mais conscientes de suas responsabilidades, atuará para que casos como esse não voltem a se repetir e pede que os protagonistas entendam a gravidade do cenário atual e usem sua representatividade para conscientizar a população da importância das medidas restritivas e uso de máscaras”, afirma a instituição na nota.

“Mesmo que o evento não tenha absolutamente nenhum vínculo institucional, o Centro Universitário manifesta suas desculpas perante a comunidade local e regional”, finaliza a nota do Unitpac.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.