Segredo do sucesso

Para fugir do desemprego, profissionais abrem o próprio negócio e fazem sucesso no TO

Mais pessoas sonham em ser seus próprios chefes a cada dia, saída mais prática para fugir do desemprego.

Por Weslene Rocha 1.184
Comentários (0)

12/01/2019 08h55 - Atualizado há 1 semana
Fotógrafo Renato Oliveira

Começar um empreendimento pode ser a saída mais prática para fugir do desemprego. Além de a pessoa trabalhar com o que gosta, existe a liberdade com o próprio tempo e dinheiro, por isso, a cada dia mais gente sonha em ser o próprio chefe.

Para iniciar o próprio negócio, é preciso coragem, organização, conhecimento e perfil para a área que deseja atuar, além da vontade de tornar o sonho em realidade.

Renato Oliveira, de 30 anos, começou a trabalhar com fotografias quando percebeu que havia uma grande procura por profissionais da área em Palmas. Mas antes disso, ele investiu em equipamentos e aperfeiçoamento.

“Analisando esse mercado, percebi que havia uma discrepância: existem os profissionais de elite e outros que oferecem um serviço com valores mais acessíveis, mas a falta de qualidade no produto final é gritante”, contou Renato.

O profissional conta um pouco dos benefícios do trabalho autônomo. “Por me dar flexibilidade de horários, conhecer mais locais, pessoas, fazer algo prazeroso e no final ter rendimentos que possivelmente não teria trabalhando em outra área de mercado”, afirmou.

Mas apesar das facilidades, Renato diz que é necessário planejamento. “Nem sempre tenho o mesmo fluxo de trabalho, quantidade de clientes, entre outros fatores, como a economia local. Se a comunidade não tiver circulação de dinheiro, possivelmente não haverá demanda, já que a fotografia não é um serviço essencial”, explicou.

Em outro ramo, a jovem Helaysi Martins, de 25 anos, atuava como chef de cozinha e decidiu abrir seu próprio negócio quando a empresa fechou.

Fiquei procurando emprego por 6 meses e não consegui. Então pensei em como poderia continuar minha profissão e gerar renda. Foi quando decidi abrir um buffet de eventos", disse.

Trabalhar para si mesmo requer disciplina e muito esforço, pois você acaba desenvolvendo múltiplas funções. As maiores vantagens são a possibilidade de crescimento e a flexibilidade”, acrescentou.

Microempreendedores

Segundo o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), existem atualmente no Tocantins mais de 55 mil microempreendedores individuais. Do total, são mais de 33 mil que não tiveram medo de inovar e atuam em pequenos negócios de Palmas.

A cidade de Araguaína concentra o segundo maior polo de microempreendedores, com quase 13 mil, seguida de Gurupi, com mais de 10 mil pessoas à frente dos pequenos negócios.

Helaysi Martins

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.