Revolta

Sintet diz que secretária da Educação ignora categoria e quer audiência com governador Marcelo Miranda

Por Redação AF
Comentários (0)

14/01/2018 11h00 - Atualizado há 1 mês
O sindicato que representa os profissionais da educação do Tocantins criticou a gestão da secretária Wanessa Sechin e pediu uma audiência com o próprio governador Marcelo Miranda (PMDB) para discutir direitos da categoria. Conforme o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), José Roque Santiago, inúmeras comunicações já foram encaminhadas à Secretaria de Estado da Educação, mas sem nenhuma reposta. Ainda conforme o Sintet, a educação está sem receber passivos e retroativos das progressões de 2014, 2015, 2016 e 2017. A pauta ainda compõe o pagamento dos retroativos da data-base de 2015, 2016 e 2017; equiparação entre professores normalistas (PRONO) e professores da educação básica (PROEB) e o reajuste do Piso Salarial Profissional Nacional do magistério e sua aplicação na tabela de vencimentos. O presidente do Sintet disse que quer discutir com o governador a pauta específica da educação, já que a secretária estadual de Educação, Wanessa Sechin tem ignorado a representatividade da classe e consequentemente os direitos da categoria, não recebendo o Sintet desde janeiro de 2017. "É notório, a responsabilidade dos trabalhadores em educação, e é papel do sindicato cobrar respaldo equivalente quanto a sua valorização", disse Santiago.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.